Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Trabalhadores obtêm reajustes salariais menores do que em 2012

A inflação reduziu os ganhos dos trabalhadores no primeiro trimestre. A média de aumento real de categorias com data-base no período foi de 1,4%. Embora seja uma prévia, o dado indica ganho menor que o obtido em todo o ano de 2012, de 1,96%. O porcentual de categorias que conseguiram negociar reajustes acima da inflação também caiu para 87%, ante 94,6%.

Os dados são do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), que não tem comparativos com o primeiro trimestre de 2012, pois só consolida resultados semestrais. Mostram, porém, que a perda já vinha ocorrendo desde o segundo semestre de 2012. Na primeira metade do ano, 96% das categorias conseguiram aumento real, com ganho médio de 2,23%.

O coordenador de Relações Sindicais do Dieese, José Silvestre, acredita em reversão dos dados principalmente a partir do segundo semestre. “A inflação já começa a cair, há um cenário mais positivo para o PIB e para a produção industrial.” Em sua opinião, os ganhos dos trabalhadores em 2013 deverão ficar muito próximos aos de 2012.

Segundo Silvestre, ocorreram cerca de 90 negociações de janeiro a março. Entre as categorias com data-base no período estão os frentistas de São Paulo e trabalhadores da construção civil do Rio de Janeiro.

Mais greves. Especialistas ouvidos pela Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado, apostam que a inflação alta vai dificultar as negociações de reajuste salarial, o que pode resultar em aumento de greves. “Com inflação em alta e crescimento da produtividade em ritmo menor, a tendência é de que as discussões sobre salários entre empresas e sindicatos sejam mais acaloradas”, diz o economista-chefe da MB Associados, Sergio Vale. “Com isso, a gente pode ver mais greves em 2013.”

O quadro pode se agravar porque não há perspectiva de que a pressão inflacionária decorrente do mercado de trabalho aquecido vá desacelerar, segundo o economista Alexandre Schwartsman, ex-diretor de Assuntos Internacionais do Banco Central (BC).

Para ele, reduzir as pressões inflacionárias advindas do aumento do rendimento dos trabalhadores passaria por convencer as pessoas de que o BC vai buscar trazer a inflação para o centro da meta (4,5%) ou provocar uma desaceleração econômica que leve a um aumento do desemprego. “Nenhuma dessas alternativas está sendo buscada”, ressalta.

“É provável que as empresas voltem a negociar índices abaixo da inflação”, diz o gerente sênior da área de Gestão de Capital Humano da Deloitte, Fábio Mandarano. Para ele, as empresas vão buscar compensar um reajuste menor com aumento, por exemplo, na Participação nos Lucros e Resultados (PLR). 

Clique aqui para ler a matéria na versão original.

Fonte: O Estado de SP

Autor: Cleide Silva e Renan Carreira

INDICADORES 28/04/2013

  • A pontualidade de pagamentos das micro e pequenas empresas subiu ligeiramente de 95,3% em fevereiro/13 para 95,4% em março/13. Isso significa que, durante o mês passado, a cada 1.000 pagamentos realizados, 954 foram quitados à vista ou com atraso máximo de sete dias.

  • Na comparação com o mesmo mês do ano passado, a pontualidade de pagamentos das micro e pequenas empresas também cresceu, já que em março/12 havia sido de 95,0%.

  • O nível de 95,4% foi o maior valor da série histórica, iniciada em 2006, para um mês de março.

  • As micro e pequenas empresas do setor comercial apresentaram o maior nível de pontualidade de pagamentos em março/2013: 96,0%. As de serviços registraram pontualidade de 94,7% e, por fim, a pontualidade das micro e pequenas empresas industriais atingiu 94,5% no período.


    Fonte: ABRH-SP

    {module compartilhar}

TEMAS EM DEBATE : Mentores para jovens talentos

Diferente do coaching, que é mais relacionado à performance e tem um foco definido, o mentoring tem objetivos mais amplos e chega a interferir na vida da pessoa como um todo. “O profissional pode trocar de empresa, mas sempre pode manter uma conexão com o seu mentor”, explicou o consultor e palestrante Sidnei Oliveira, especialista em conflitos de gerações, na palestra Formação de Mentores para Jovens Talentos, realizada na última quarta na ABRH-SP.

O foco da palestra foi debater como os líderes da atualidade podem exercer o papel de mentores dos jovens. Segundo Oliveira, esse foi um processo que se perdeu quando as empresas, depois do advento da reengenharia, forjaram seus líderes em dois pilares: resultado e processo. “Com isso, o cuidado com as pessoas passou a ser da área de RH. Criamos líderes que têm um vácuo na gestão de pessoas, o que compromete a formação de jovens profissionais.”

Oliveira tem proposto que a pauta do mentoring seja colocada dentro dos programas de desenvolvimento de lideranças. “É preciso que o líder volte para a equação das pessoas. Esse papel não tem de ser do RH”, recomendou.

Fonte: ABRH-SP

{module compartilhar}

REGIONAIS: Fórum Legal Trabalhista em Campinas

Evento promovido no dia 19 de abril pela ABRH-SP Regional Campinas e o Gruca (Grupo de Recursos Humanos de Campinas), o Fórum Legal Trabalhista foi um sucesso e mostrou que a parceria entre a associação e o grupo informal evolui a cada dia, o que beneficia os profissionais de RH da região.

Entre profissionais de RH e da área jurídica, 250 pessoas participaram do fórum, realizado no Teatro Amil, em Campinas. O evento teve como destaque a apresentação do ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Guilherme Caputo Bastos, que abordou o impacto das decisões do TST nas relações trabalhistas.

Fonte: ABRH-SP

{module compartilhar}

ESPAÇO DA FÊNIX: Uma Neo revista, para um Neo RH!

 

Desde o começo do ano, a Fênix Editora vem apresentando novidades para seu público. E o mês de maio não será diferente.  Ele trará a mudança da revista profissional&negócios.

 

Com um design completamente diferente, a neo revista entrará no mercado 100% renovada, com novas editorias, novos assuntos, novos articulistas e outras inovações que garantirão ainda mais a satisfação de seus leitores. Para deixar um gostinho de curiosidade, nesta nova edição, a P&N irá contar com uma matéria sobre a escolha de uma escola de negócios para sua carreira. Ficou interessado? Na segunda quinzena, ela chegará a suas mãos.

 

Para oficializar esse lançamento, a Fênix irá fazer um café da manhã no Espaço Araguari no dia 15 de maio. Durante o evento, o consultor Cesar Souza ministrará uma palestra com o tema Um Neo RH para uma Neo Empresa, que se encaixa perfeitamente com a nova proposta a ser apresentada na profissional&negócios.

 

Em relação às novidades do Top of Mind Estadão de RH, a primeira fase da votação do prêmio já foi finalizada e está agora no momento de autorização para divulgação dos nomes dos fornecedores, empresas com melhores práticas e profissionais que irão compor a segunda fase da eleição. São 33 categorias com os cinco nomes mais votados. Pelo segundo ano consecutivo, virá o Guia Top5, sucesso absoluto em sua primeira edição, que tem como objetivo orientar o Colégio Eleitoral na escolha dos vencedores do prêmio.

 

Mantenha-se sempre ligado às novidades da Fênix, acessando www.rhcentral.com.br

Fonte: ABRH-SP

{module compartilhar}

Dia do Trabalho 2013

A ABRH-SP cumprimenta os trabalhadores pelo seu dia, comemorado na próxima quarta. A Associação confirma o compromisso de atuar para enfrentar os desafios mais prementes da área de gestão de pessoas, tanto aqueles concernentes às relações de trabalho, quanto aqueles relacionados à educação profissional, expresso na sua missão, que é a de “disseminar o conhecimento do mundo do trabalho para desenvolver e engajar pessoas e organizações, influenciando na melhoria da condição social, política e econômica do país”.

Fonte: ABRH-SP

{module compartilhar}

CONARH ABRH: Congresso tem descontos até o dia 30 e presença garantida do ex-presidente FHC entre os palestrantes

Até esta terça, 30 de abril, os profissionais de RH e gestores de pessoas podem se inscrever para o CONARH ABRH 2013 – Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas com preços especiais. A partir dessa data, há um acréscimo nos valores. Os descontos são maiores ainda para os associados da ABRH-SP – 40% do preço da tabela.

A 39ª edição do evento, que é considerado o segundo maior do mundo e o maior da América Latina, tem como tema principal Reinventar a Gestão: Uma construção coletiva. Promovido pela ABRH-Nacional com a copromoção da ABRH-SP, o congresso está marcado para 19 a 22 de agosto, no Transamerica Expo Center, na capital paulista.

Entre os palestrantes já confirmados destaca-se a participação do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, hoje integrante do Conselho Curador da Fundação iFHC, instituto criado em 2004 que leva seu nome. É a segunda vez que ele participa do congresso para falar de gestão de pessoas. Na edição de 2009, FHC fez a palestra magna de encerramento do evento.

Outro conferencista que já garantiu a sua participação no congresso é Marcos Troyjo. O economista é diretor do BricLab da Universidade Columbia (EUA), laboratório de pesquisa sobre os países que integram a sigla Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

O congresso também terá a presença de Brian Welle, people analytics manager do Google. Ele integra a equipe do Google´s People Analytics, que tem o objetivo de realizar pesquisas que ajudem a companhia a manter seus recursos humanos.

Como todos os anos, o CONARH também terá a Expo ABRH, vitrine de oportunidades, inovações e tecnologias em gestão de pessoas. As inscrições para a feira, que tem visitação gratuita, já podem ser feitas pelo site do evento.

Mais informações e inscrições: www.conarh.com.br

Fonte: ABRH-SP

{module compartilhar}

Os melhores e piores empregos para 2013

Uma pesquisa divulgada nesta terça-feira (23) pelo site norte-americano especializado em carreiras, CareerCast.com, revelou as melhores e piores profissões de 2013. Entre as 200 listadas, o atuário, especialista em mensurar e administrar riscos, foi considerado o melhor emprego para este ano. Na contramão, o repórter de jornal apareceu na última posição.

O levantamento combinou indicadores como salários médios, nível de estresse, perspectiva na carreira, ambiente de trabalho e demandas físicas. No topo da lista, o atuário tem uma renda anual média de US$ 87,6 mil, além de 27% de projeção de crescimento.

Completando as cinco melhores profissões para este ano, ainda aparecem o engenheiro biomédico, engenheiro de software, fonoaudiólogo e consultor financeiro. Já entre as piores profissões, o repórter de jornal impresso ficou na última posição, atrás de lenhador, leiteiro, garçom e doméstica.

De acordo com o estudo, com redações e orçamentos cada vez menores, os jornais impressos ainda têm de enfrentar a concorrência implacável da internet. “Os avanços tecnológicos ameaçam a existência de jornais impressos tradicionais”, afirmou o site. Como resultado, o número de empregos na área deverá cair 6% até 2020.

Veja a matéria na íntegra: clique aqui

Fonte: Infomoney

 {module compartilhar}

Mediação promove a manutenção das relações após conflitos

Uma plateia atenta às novas tendências do RH esteve na sede da ABRH-SP no dia 11 de abril para ouvir a advogada Regina Ribeiro falar sobre mediação. “São novas maneiras de pessoas e empresas entrarem em acordo sem precisar partir para um processo na Justiça. A mediação empresarial hoje é uma grande ferramenta para um RH estratégico”, disse a palestrante. Especialista no assunto, Regina dá aulas,  é consultora e faz parte da Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem da Fiesp/Ciesp.

A advogada mostrou como a mediação é um modelo alternativo ao Judiciário, processo reconhecidamente demorado, custoso e desgastante, que, na maioria das vezes, não traz solução satisfatória para os envolvidos. A mediação caminha na direção oposta: já parte do princípio que as partes têm algo em comum – justamente o litígio. Para chegar a um acordo, elas precisam restabelecer o diálogo, ampliar a negociação e criar opções de ganho mútuo.

“Está certo que existe o auxílio do mediador, mas na mediação há uma autonomia da vontade, são as interessados que chegam a uma conclusão em primeira pessoa, e não um juiz, um terceiro.” Na maioria dos casos, o acordo satisfaz as partes, como comprovam dados estatísticos levantados pelo CEJUSC (Centro de Solução de Conflitos e Cidadania da Capital).

“Num novo cenário do RH, a mediação é um instrumento para promoção de ambientes mais colaborativos, facilitando a comunicação, além da manutenção da imagem e das relações”, afirmou Regina.

 

{module compartilhar}

JURÍDICO E O RH: Mediação promove a manutenção das relações após conflitos

Uma plateia atenta às novas tendências do RH esteve na sede da ABRH-SP no dia 11 de abril para ouvir a advogada Regina Ribeiro falar sobre mediação. “São novas maneiras de pessoas e empresas entrarem em acordo sem precisar partir para um processo na Justiça. A mediação empresarial hoje é uma grande ferramenta para um RH estratégico”, disse a palestrante. Especialista no assunto, Regina dá aulas,  é consultora e faz parte da Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem da Fiesp/Ciesp.

A advogada mostrou como a mediação é um modelo alternativo ao Judiciário, processo reconhecidamente demorado, custoso e desgastante, que, na maioria das vezes, não traz solução satisfatória para os envolvidos. A mediação caminha na direção oposta: já parte do princípio que as partes têm algo em comum – justamente o litígio. Para chegar a um acordo, elas precisam restabelecer o diálogo, ampliar a negociação e criar opções de ganho mútuo.

“Está certo que existe o auxílio do mediador, mas na mediação há uma autonomia da vontade, são as interessados que chegam a uma conclusão em primeira pessoa, e não um juiz, um terceiro.” Na maioria dos casos, o acordo satisfaz as partes, como comprovam dados estatísticos levantados pelo CEJUSC (Centro de Solução de Conflitos e Cidadania da Capital).

“Num novo cenário do RH, a mediação é um instrumento para promoção de ambientes mais colaborativos, facilitando a comunicação, além da manutenção da imagem e das relações”, afirmou Regina.

{module compartilhar}

PRÊMIO: Quem são as Melhores Empresas para Estagiar de São Paulo

Na última quinta, durante cerimônia de premiação realizada no Teatro CIEE, na capital paulista, foram conhecidas as Melhores Empresas para Estagiar do estado de São Paulo. A sétima edição do prêmio, promovido pelo CIEE – Centro de Integração Empresa-Escola, em parceria com a ABRH-SP e a consultoria Toledo & Associados, ouviu cerca de 3 mil estagiários e executivos de 200 organizações inscritas.

Pela primeira vez, os vencedores foram separados em modalidades de acordo com a quantidade de estudantes contratados. A Baterias Moura ficou em primeiro lugar na categoria organizações privadas com até 20 estagiários. A Sicoob Credicitrus foi a grande vencedora entre as empresas que empregam até 40 estudantes. Já na categoria mais de 40 estagiários, o primeiro lugar ficou com a Maxion Wheels-Fumagali.

A Companhia de Saneamento Ambiental de Atibaia conquistou a primeira posição entre os órgãos públicos com até 60 estagiários. E a Prefeitura Municipal de Palmital obteve o bicampeonato ao vencer a categoria órgãos públicos com mais de 60 estagiários.

“Apesar da diferença de porte, as notas atribuídas aos programas não flutuaram muito: o conceito de estágio de qualidade está assimilado por todas”, afirmou Marcos Simonetti, diretor de Análise e Planejamento da Toledo & Associados. Um dos principais pontos detectados pela pesquisa é a vontade que o jovem tem para deixar sua marca e colaborar cada vez mais com a organização que o contrata. “A única crítica que eles fazem é quando são passadas atividades que exigem pouco conhecimento técnico”, complementou Simonetti.

 

Associação gratuita

No seu discurso durante o evento, o presidente da ABRH-SP, Almiro dos Reis Neto, destacou o papel da entidade ao procurar incentivar o trabalho e a capacitação do jovem que busca iniciar sua trajetória no mundo corporativo. O presidente também anunciou uma novidade desta edição do prêmio: a associação gratuita à ABRH-SP dos vencedores de cada categoria.

 

QUADRO

Perfil

A Toledo & Associados traçou um perfil dos estudantes ouvidos na pesquisa:

  • 55% são mulheres;
  • a maioria vem de família com renda média de R$ 4,3 mil.
  • 78% têm entre 19 e 24 anos
  • 74% estudam majoritariamente em escolas da rede particular;
  • 61% têm nível intermediário ou são fluentes na língua inglesa;
  • 80% nunca saíram do país; e
  • 11% recebem bolsa-auxílio de mais de R$ 1,5 mil, sendo que a média é de R$ 980.

{module compartilhar}

TEMAS EM DEBATE: Mentores para jovens talentos

 

O consultor e palestrante Sidnei Oliveira, especialista em conflitos de gerações e autor de livros sobre liderança e desenvolvimento de jovens potenciais, estará na ABRH-SP nesta quarta, das 9 às 11h30, para apresentar a palestra Formação de Mentores para Jovens Talentos.

Oliveira vai abordar como um líder pode ser mentor de sua equipe, desenvolver sucessores e ser modelo para os jovens que precisam aprender com o conhecimento tácito dos veteranos. “O verdadeiro líder deixa marcas após sua passagem como gestor de uma equipe de trabalho”, pondera.

O palestrante também vai abordar como os conceitos de coaching, couseling e mentoring se misturam diante da busca por uma atuação mais adequada das lideranças, por meio de modelos que possam suprir as necessidades crescentes de atração, fidelização e formação de novos talentos.

Inscrições: (11) 5505-0545 ou eventos@abrhsp.org.br

{module compartilhar}

 

Depoimentos

“A ABRH-SP atua como uma verdadeira usina geradora de inovações ao promover o compartilhamento de boas práticas de gestão e conceitos de RH entre os associados. Para nós da Sanofi, este trabalho é de enorme valor, pois nos ajuda a posicionar o RH de forma estratégica dentro da companhia.”
Pedro Pittella – Empresa SANOFIHead of Human Resources Sanofi Group Brazil
"Fazer parte da ABRH-SP está sendo muito bom, pois trouxe a oportunidade de acompanhar as novidades e trocar experiências com diversos executivos de RH, isto traz muito valor agregado"
Marcos Sousa - Empresa GOCILDiretor de RH e Jurídico na Gocil Segurança e Serviços
“Somos Associados ABRH-SP há um ano, as palestras que participamos na ABRH-SP tem nos ajudado a melhorar a gestão junto aos nossos colaboradores e entender que os mesmos são o centro para seguirmos em frente com a nossa companhia, temos muito carinho pela ABRH-SP, obrigado por tudo!”
João Paulo Lopes – Empresa MAZAGGerente de Recursos Humanos Agência Mazag

QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?

WhatsApp Precisa de Ajuda? Fale Conosco!