Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

GRUPOS DE ESTUDO: Já estão abertas as inscrições para a edição 2013

Com a reedição de quatro temas já tradicionais e a introdução de cinco novos temas, os Grupos de Estudo da ABRH-SP já estão com as inscrições abertas para a temporada 2013, na sede da Associação.

Os associados podem participar dos grupos Coaching I, Coaching 2, Gestão de Cultura e Comunicação Empresarial, e Estratégicas para Aquisição e Retenção de Talentos (que voltam a ser abertos em razão do sucesso das temporadas anteriores), e dos novos temas: RH nas Empresas Familiares, Gerindo Equipes de Alto Desempenho, Tendência em Educação Corporativa, Novas Tendências  de Contrato de Trabalho e Remuneração, e Desafios das Organizações no Desenvolvimento de Lideranças. 

AABRH-SP vai promover, no dia 6 de fevereiro, das 19 às 21 horas, um evento de apresentação na sua sede. 

Mais informações: (11) 5505-0545 ou eventos@abrhsp.org.br

Página do Estado 27 de Janeiro de 2013

{module compartilhar}

INSTITUCIONAL: Os temas competitividade e inclusão serão as bandeiras da ABRH-SP nos próximos três anos

Entre os dias 17 e 19 de janeiro, a diretoria executiva da ABRH-SP se reuniu para traçar o planejamento estratégico do ano e da gestão 2013-2015. O encontro dos diretores, que tomaram posse recentemente para comandar a Associação nos próximos três anos, aconteceu no Hotel Kuriuwa, em Monte Verde (MG). 

“Foi uma reunião muito produtiva, em que rediscutimos nossa missão [veja quadro ao lado] e determinamos as principais ações a serem realizadas no triênio”, resume o presidente da ABRH-SP Almiro dos Reis Neto. “Também definimos a competitividade e inclusão como bandeiras da Associação no período.” 

As ações propostas foram divididas por áreas, que estão sob o comando de cada um dos diretores. Liderada por Luciana Carvas, a área de Comunicação e Marketing tem como meta principal realizar uma pesquisa de branding positioning para conhecer melhor as expectativas dos associados e da comunidade e, com isso,  produzir ações para valorizar ainda mais o profissional de RH.

Apoiar a publicação dos conteúdos elaborados pelos Grupos de Estudo da ABRH-SP e criar uma Diretoria Acadêmica para engajar os jovens e dar suporte com temas de relevância para Recursos Humanos são as propostas da diretoria de Conhecimento e Aprendizado, liderada por Edna Bedani. Já a área de Responsabilidade Social e CONARH, que tem como diretora Lilian Guimarães, pretende influenciar mais na gestão do evento e mapear as ações de responsabilidade social existentes nas Regionais para divulgá-las amplamente.

João Marcelo Furlan, diretor das Regionais, definiu como metas a implementação de um modelo de governança para todas as Regionais e o lançamento de mais duas representações no estado de São Paulo ainda neste ano. Por sua vez, a diretoria Jurídica, comandada por Carlos Silva, vai acompanhar mais de perto as ações do Corhale – Comitê RH de Apoio Legislativo e lançar uma newsletter específica sobre o tema. 

A área Comercial, a cargo de Edna Vasselo Goldoni, vai trabalhar, principalmente, para a ampliação do quadro associativo por meio de ações específicas, como uma campanha de novos associados, e para a valorização dos patrocinadores da entidade. Responsável pelo relacionamento com os associados, Guilherme Cavalieri estabeleceu como metas para a área a composição de um grupo de RH e uma ferramenta para auxiliar o contato entre profissionais da área desempregados e empresas que buscam esses profissionais. 

“Além de dar suporte às ações da diretoria, eu e o Donizetti Moretti, nosso vice-presidente, vamos apoiar também a ABRH Nacional”, destaca Reis Neto. “A persistência no desenvolvimento da gestão de pessoas em nosso país junto aos profissionais de RH e instituições empresariais foi um dos objetivos reforçados na reunião. No fortalecimento da ABRH-SP, vamos continuar a desenvolver as práticas de governança da Associação, ampliando o envolvimento da diretoria com as Regionais e criando indicadores de performance para a gestão que se inicia. E, reafirmamos, a Associação se fortalece com a atração de novos associados, profissionais atuantes pela evolução em gestão de pessoas”, conclui Moretti.

Nova Missão 

Durante a reunião, foi feita uma atualização da missão da ABRH-SP, que agora passa a ser: “Disseminar o conhecimento do mundo do trabalho, para desenvolver e engajar pessoas e organizações, influenciando na melhoria da condição social, política e econômica do país”.

Página do Estado 27 de Janeiro de 2013

{module compartilhar}

Quais são as mentiras mais comuns que os recrutadores contam

As entrevistas de emprego são situações estressantes. Antes mesmo de conversar com qualquer entrevistador você já passou pela ansiedade de chegar na empresa no horário combinado, mas não muito cedo, de escolher a roupa certa e não parecer desesperado, fazer pesquisas sobre a vaga e sobre a empresa. Enfim, são muitos os fatores que podem fazer com que uma entrevista de emprego seja estressante.

Clique aqui para ler a matéria na íntegra.

{module compartilhar}

Veja 5 motivos para trabalhar durante a faculdade

A quantidade de coisas que um curso universitário exige pode ser desgastante. Com isso, o estudante passa a pensar duas vezes antes de descobrir se realmente quer um emprego enquanto estuda. É claro que a sua vida será muito mais simples se você puder se dedicar integralmente aos estudos, mas optar por isso também pode trazer prejuízos. Se você está pensando em procurar emprego apenas depois da formatura, confira 5 motivos pelos quais você deve trabalhar durante a faculdade.

Clique aqui para ler a matéria na íntegra.

{module compartilhar}

Setor de turismo deve contratar menos temporários

A contratação de trabalhadores temporários no setor de turismo deve cair no verão deste ano, de acordo com projeção da Confederação Nacional do Comércio (CNC), com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego. Estima-se a criação de 33,1 mil vagas neste verão, 1,3% a menos na comparação com 2012, quando foram criados 33,6 mil postos temporários. Em 2011, foram cerca de 38 mil vagas.

Para a CNC, a queda pode ser explicada pela desaceleração da economia e pela dinâmica do mercado de trabalho. Setorialmente, a maior parte das vagas (88%) se dará nos ramos de hotelaria e alimentação (bares e restaurantes).

Página do Estado 20 de Janeiro de 2013

{module compartilhar}

INSTITUCIONAL: Francisco Soeltl assume secretaria em São Caetano do Sul

O conselheiro da ABRH-SP Francisco Antonio Soeltl, presidente e CEO da MicroPower, assumiu, no primeiro dia de janeiro, a secretaria de Desenvolvimento Econômico e Relações do Trabalho da Prefeitura de São Caetano do Sul.

Entre as metas da pasta estão reduzir o tempo de abertura de empresas e incentivar a inovação e o empreendedorismo a fim de promover o desenvolvimento de empresas que possam atender as demandas da indústria local. Outro objetivo é estimular o setor de Tecnologia da Informação & Comunicação, com a criação do Polo Tecnológico para melhor atender tanto os empreendimentos locais como nacionais e globais.

“Também pretendemos trabalhar pelo aprimoramento profissional por meio de cursos profissionalizantes, incluindo células para o desenvolvimento com foco em inovações, ideias, criações e empreendedorismo voltadas para as demandas locais, contando com o apoio de instituições de ensino como a Escola de Engenharia Mauá, USCS, Fatec, Senai e Anhanguera”, resume Soeltl.

Página do Estado 20 de Janeiro de 2013

{module compartilhar}

INDICADORES

  • Após dois meses consecutivos de queda, o faturamento da indústria brasileira cresceu 2,5% em novembro de 2012 na comparação com outubro, na série livre de influências sazonais. No mesmo período, as horas trabalhadas na produção e o emprego aumentaram 0,2%, informa a pesquisa Indicadores Industriais, divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Os dados confirmam a lenta recuperação da atividade industrial.
  • De acordo com a pesquisa, a utilização da capacidade instalada ficou em 81,4% em novembro, na série com ajuste sazonal. Foi o maior patamar registrado desde março de 2012. Os salários pagos pela indústria aumentaram 3,5% na comparação com o mesmo mês do ano anterior. No acumulado de janeiro a novembro do ano passado, a massa salarial subiu 5% em relação ao mesmo período de 2011. O rendimento médio real dos trabalhadores aumentou 3% em novembro ante o igual mês de 2011 e acumulou uma alta de 5,2% no ano.
  • A pesquisa da CNI revela que, em novembro de 2012, o faturamento aumentou em 13 dos 19 setores pesquisados em relação ao mesmo mês do ano anterior. As horas trabalhadas na produção cresceram em dez setores, e o emprego, em oito.
  • A indústria do vestuário está entre as que tiveram os melhores desempenhos. Por sua vez, um dos piores desempenhos no mês foi o da indústria de material eletrônico e de comunicação.

Página do Estado 20 de Janeiro de 2013

{module compartilhar}

MERCADO DE TRABALHO: Expectativas de um ano melhor para a contratação de executivos

Muito embora as expectativas iniciais fossem positivas, o ano passado ficou aquém do esperado em relação ao desempenho da economia. Apesar disso, a trajetória de crescimento do emprego continuou em alta. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego, até novembro de 2012 foram abertos 1.771.576 postos de trabalho, expansão de 4,67%. Entre janeiro de 2011 e novembro de 2012, tomando como referência os dados da Rais (que abrange os celetistas e servidores públicos federais, estaduais e municipais) e do Caged, foram criados 4.013.852 empregos formais.

O mesmo ritmo, porém, não se repetiu na contratação de executivos. “Os números da oferta de empregos para executivos de gerência e direção em 2012 foram muito ruins, particularmente no segundo semestre, quando os piores efeitos da crise internacional nos alcançaram e as correções de rumo decididas pelo governo, embora no caminho certo, não puderam oferecer resultados imediatos”, avalia Laerte Cordeiro, presidente da consultoria em RH que leva seu nome e que realiza mensalmente a Pesquisa Impex de levantamento de contratações de executivos em São Paulo.

Da mesma forma que há indicações de que este será um ano melhor para a economia brasileira, existe a expectativa de que 2013 possa ser bem melhor para os executivos brasileiros. Essa é a opinião da diretora da Fesa, empresa de recrutamento de altos executivos, Débora Cecílio. “Muitas reestruturações e substituições estão sendo feitas pelas empresas para que se tornem cada vez mais eficientes e competitivas.”

Para Débora, o destaque em 2013 deve ficar por conta de setores de infraestrutura, como engenharia, energia elétrica, telecomunicações, saneamento, logística, petróleo e gás natural. “A fim de acompanhar o crescimento otimista estimado pelo governo este ano, esperam-se investimentos consideráveis na área. De acordo com a Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib), este setor terá um crescimento real de até 10% comparado com 2012.”

Cordeiro também acredita em um ano positivo para os executivos brasileiros: “Juros baixos, redução de impostos, um PIB razoável e muita disposição das autoridades para promover investimentos na indústria, principalmente para melhorar nossa produtividade e competitividade, parecem conduzir para uma melhoria significativa do emprego neste novo ano.”

Segundo ele, a Pesquisa Impex aponta que as empresas mais recrutadoras estarão nos segmentos de produtos de consumo, de confecções, de autopeças, de engenharia, de saúde, de telecomunicações e química. Tudo também indica que haverá mais oportunidades para os profissionais da área geral de Vendas e Marketing, áreas de Produção Industrial, de Finanças e Controladoria e de Serviços (TI, Recursos Humanos e Jurídica). “O desenvolvimento empresarial aumentará, também, a busca de gerentes gerais ou equivalentes, que serão os comandantes do esforço de recuperação e crescimento”, prevê Cordeiro. 

Média gerência

Gerente da divisão Especialistas, setor responsável por recrutamento e seleção de jovens profissionais a média gerência da consultoria de Recursos Humanos DMRH, Juliana Nascimento destaca que, em 2012, as áreas de maior demanda de contratação – bem distribuídas entre varejo, serviços e bens de consumo – foram Recursos Humanos, Comercial, Marketing e Finanças. “A tendência deve se manter em 2013”, prevê.

Juliana alerta para o perfil que as empresas estão buscando: “Está muito claro que os profissionais precisam ser cada vez mais qualificados, com conhecimento de idiomas. Além disso, vem sendo bastante procurado quem é capaz de bom relacionamento interpessoal para transitar entre as áreas de negócio, assim como ter olhar estratégico e perfil hands on [expressão que significa ter disposição para qualquer necessidade da empresa]”.

Página do Estado 20 de Janeiro de 2013

{module compartilhar}

Depoimentos

“A ABRH-SP atua como uma verdadeira usina geradora de inovações ao promover o compartilhamento de boas práticas de gestão e conceitos de RH entre os associados. Para nós da Sanofi, este trabalho é de enorme valor, pois nos ajuda a posicionar o RH de forma estratégica dentro da companhia.”
Pedro Pittella – Empresa SANOFIHead of Human Resources Sanofi Group Brazil
"Fazer parte da ABRH-SP está sendo muito bom, pois trouxe a oportunidade de acompanhar as novidades e trocar experiências com diversos executivos de RH, isto traz muito valor agregado"
Marcos Sousa - Empresa GOCILDiretor de RH e Jurídico na Gocil Segurança e Serviços
“Somos Associados ABRH-SP há um ano, as palestras que participamos na ABRH-SP tem nos ajudado a melhorar a gestão junto aos nossos colaboradores e entender que os mesmos são o centro para seguirmos em frente com a nossa companhia, temos muito carinho pela ABRH-SP, obrigado por tudo!”
João Paulo Lopes – Empresa MAZAGGerente de Recursos Humanos Agência Mazag

QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?

WhatsApp Precisa de Ajuda? Fale Conosco!