Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Nova gestão pretende avançar na agenda de inovação. Conheça os diretores (Parte 2)

A nova gestão da ABRH-SP é composta por diretores eleitos e nomeados, que vão atuar juntos em dois comitês ao longo do triênio 2022-2024. Nesta edição, vamos conhecer um pouco mais de quatro deles, dois do comitê gestor – o diretor de Associados Felipe Calbucci, diretor de Vendas do Indeed, e o diretor de Expansão das Regionais Paulo Bastos, CEO da Elancers Corporate e da VagasOnline – e duas do comitê consultivo – a consultora Iris Barreira e Luciana Camargo, líder da área de Sucessão e Desenvolvimento de Executivos Global da IBM Global Business Service. Eles falam sobre como esperam contribuir para a ABRH-SP e a comunidade de Recursos Humanos em geral com a sua atuação na entidade; nestes tempos complicados, o que têm feito para se desconectar e cuidar da saúde mental; e, considerando a experiência de hoje, que conselho dariam para o seu “eu mais jovem”. Confira:

Felipe Calbucci – “Espero poder apoiar a ABRH-SP de modo que seus associados percebam cada vez mais o valor de fazer parte da comunidade. Seja para conhecer pares de mercado, se desenvolver ou ficar por dentro das inovações da área, quero contribuir para que o associado encontre o que procura ao fazer parte da entidade. Espero ajudar a comunidade de Recursos Humanos no legado de protagonismo do RH, sobretudo impulsionar os profissionais a inovarem em suas empresas e lidarem com a transformação digital e cultural.

Tenho o hábito de meditar quase diariamente pelas manhãs e isso me ajuda muito a começar os dias bem e estar ´presente´. Para desconectar, costumo deixar o celular de lado antes de iniciar o dia de trabalho e depois que o trabalho termina. Procuro estar presente quando estou com minha família. Minha esposa e minha filha são a maior fonte de energia e, quando consigo estar presente com elas, me desconecto e me energizo. Gosto de praticar esportes, andar de bicicleta e viajar. Todas essas atividades me ajudam a desconectar e descansar a mente.”

Paulo Bastos – “A diretoria de Expansão das Regionais da ABRH-SP é consequência de um estudo em que se percebeu que, quando uma nova Regional é aberta, com uma programação local, a entidade se aproxima ainda mais dos seus associados, participando de atividades na região de forma mais intensa e madura. A diretoria nasce, portanto, com o intuito de consolidar esse exercício de aproximação. Para isso, criamos a meta de inauguração de cinco novas Regionais no período de três anos, prestigiando algumas praças que já têm um certo movimento e demonstração de interesse pela abertura. Tudo, porém, vai ser feito de acordo com uma metodologia que estamos terminando de escrever, em que determinamos métricas de crescimento de volume de associados para que não seja apenas a abertura de uma nova Regional que vai promover eventos naquela localidade, mas uma forma de expandir a entidade na sua missão de se tornar ainda mais representativa. 

Durante esse período de pandemia, me dei ao direito de desmontar a mesa do escritório de casa. Como sou um empreendedor e executivo chefe de organização, posso me dar ao direito de me aventurar em fazer certas coisas. Decidi que o que não posso resolver pelo celular não vou resolver em casa. Tiro algumas horas para ir ao escritório todo dia e, quando estou em casa, quero estar com a minha família, olhar nos olhos dos meus filhos, ler um livro, assistir a um filme…Também tenho filhos de um relacionamento anterior e quero visitá-los, ficar com eles. Eu me permito essas coisas porque, se em algum momento nos esquecemos do porquê lutamos e trabalhamos, vamos enlouquecer.”

Iris Barreira – “Estou muito honrada por fazer parte da nova jornada da ABRH-SP. Acredito que a minha experiência de mais de 30 anos nas áreas de Negócio, Treinamento, Desenvolvimento e Diversidade poderá contribuir na formação de uma nova geração de talentos, que vive hoje a maior transformação profissional já vista na história da humanidade. Estou segura de que, através da ABRH-SP, poderemos colaborar com o desenvolvimento desses profissionais que são desafiados diariamente a se reinventarem, para que alcancem resultados superiores, ao mesmo tempo que são convidados pela sociedade, e por sua própria consciência, a humanizarem as empresas através da representatividade que a diversidade e inclusão esperam das organizações para um mundo com mais equidade.

Se tivesse que dar um conselho para o ‘eu mais jovem’, teria muito cuidado para não ser injusta comigo mesma, pois naquela época não tinha todo o conhecimento que tenho hoje. Humildemente, acho que alcancei mais do que tinha como expectativa, pois como mulher, negra e vinda da periferia, em uma época que o apoio à diversidade era praticamente zero, consegui superar obstáculos gigantes com determinação e coragem. Entretanto, se pudesse voltar ao passado, eu me daria dois conselhos: exija o melhor, mas pegue mais leve com as pessoas lideradas por você e, principalmente, pegue mais leve com você mesma, pois é possível alcançar excelentes resultados com mais leveza; e dedique mais tempo ainda ao autodesenvolvimento. Eu investi tempo e dinheiro, mas, se voltasse no tempo, teria investido ainda mais.” 

Luciana Camargo – “Sinto muito orgulho de ser membro da diretoria da ABRH-SP, com um time de líderes que respeito e admiro bastante. Quero contribuir das diversas formas possíveis que forem necessárias para a comunidade de Recursos Humanos, seja pelo compartilhamento de conhecimento em nossos Grupos de Estudos, seja no desenho dos nossos eventos e em programas de mentoria, ou ainda no relacionamento com o nosso ecossistema de Recursos Humanos e em qualquer outra ação que traga valor para os os associados. 

Nestes tempos complicados e desafiantes, busquei encontrar caminhos para cuidar da minha saúde mental e física. Faço exercícios regularmente e procuro ter uma alimentação saudável e equilibrada. Gosto de meditar e fazer yoga, mas ainda tenho de me disciplinar para tornar estas práticas um hábito. Nas longas horas de trabalho em home office, faço pequenas pausas entre reuniões e mindfulness. A família e os amigos são essenciais para o meu equilíbrio emocional, assim, sempre que possível, me programo para estar com eles.”

 

Fonte: Assessoria de Comunicação ABRH-SP (14 de Março de 2022)

QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?

WhatsApp Precisa de Ajuda? Fale Conosco!