Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

ABRH-SP cria Grupo de Jovens Executivos de RH

Para ampliar seu relacionamento com os profissionais de Recursos Humanos de 25 a 35 anos que tenham foco em liderança, a ABRH-SP criou o Grupo de Jovens Executivos de RH. Os participantes têm se reunido na sede da Associação, mensalmente, para a troca de experiências e a discussão de temas que tragam uma visão inovadora aos conceitos de gestão de pessoas.

A ideia da ABRH-SP é que o novo grupo funcione em moldes parecidos aos do Grupo de Líderes de RH, voltado para profissionais de Recursos Humanos de segundo nível  com reporte direto ao diretor ou vice-presidente da área. Criado no final de 2013 e atualmente com 56 participantes, o grupo tem uma trajetória de sucesso crescente.

Três reuniões já foram realizadas na sede com a participação de jovens executivos convidados e dos diretores da Associação, Charles Lukower, Edna Bedani e Luiz Drouet, que apresentaram a entidade – suas ações, produtos e serviços, como eventos e Grupos de Estudos –, falaram da expectativa da ABRH-SP em relação ao grupo e da importância de perseverar para que a iniciativa dê certo.

A segunda e a terceira reunião contaram com a participação de especialistas convidados. Na segunda delas, Renato Amendola, head de Diversidade e Inclusão do Grupo Boticário, falou sobre o papel das empresas na questão da diversidade e das ações e do posicionamento do Boticário em relação ao tema, tanto para o público externo como para o interno.

Já a terceira reunião teve dois momentos. No primeiro, Marcia Cavadas, coordenadora do Grupo de Líderes de RH, falou do estatuto e funcionamento do grupo e dos desafios superados pelos seus integrantes ao longo dos seis anos de atividade. Em seguida, Luiz Felipe Massad, diretor de RH da Gympass na América Latina da Gympass, abordou o tema da saúde mental.

Massad compartilhou dados de pesquisas que apontam que o Brasil tem o maior índice de depressão da América Latina, que nove em cada dez brasileiros apresentam sintomas de ansiedade e que quase 50% deles ainda vão desenvolver algum grau de depressão. Apesar disso, segundo Massad, a saúde mental ainda é um tabu nas empresas. “Não temos provas de que as organizações estão fazendo mal para as pessoas, por isso a maior dificuldade é associar esses sintomas com o trabalho”, disse.

Acompanhe nesta página e nos demais canais de comunicação da ABRH-SP o desenvolvimento do Grupo de Jovens Executivos de RH.

Fonte: O Estado de São Paulo, 29 de Setembro de 2019.

Leia Mais

Uma visão poderosa da Comunicação Não Violenta

Para ampliar seu relacionamento com os profissionais de Recursos Humanos de 25 a 35 anos que tenham foco em liderança, a ABRH-SP criou o Grupo de Jovens Executivos de RH. Os participantes têm se reunido na sede da Associação, mensalmente, para a troca de experiências e a discussão de temas que tragam uma visão inovadora aos conceitos de gestão de pessoas.

A ideia da ABRH-SP é que o novo grupo funcione em moldes parecidos aos do Grupo de Líderes de RH, voltado para profissionais de Recursos Humanos de segundo nível  com reporte direto ao diretor ou vice-presidente da área. Criado no final de 2013 e atualmente com 56 participantes, o grupo tem uma trajetória de sucesso crescente.

Três reuniões já foram realizadas na sede com a participação de jovens executivos convidados e dos diretores da Associação, Charles Lukower, Edna Bedani e Luiz Drouet, que apresentaram a entidade – suas ações, produtos e serviços, como eventos e Grupos de Estudos –, falaram da expectativa da ABRH-SP em relação ao grupo e da importância de perseverar para que a iniciativa dê certo.

A segunda e a terceira reunião contaram com a participação de especialistas convidados. Na segunda delas, Renato Amendola, head de Diversidade e Inclusão do Grupo Boticário, falou sobre o papel das empresas na questão da diversidade e das ações e do posicionamento do Boticário em relação ao tema, tanto para o público externo como para o interno.

Já a terceira reunião teve dois momentos. No primeiro, Marcia Cavadas, coordenadora do Grupo de Líderes de RH, falou do estatuto e funcionamento do grupo e dos desafios superados pelos seus integrantes ao longo dos seis anos de atividade. Em seguida, Luiz Felipe Massad, diretor de RH da Gympass na América Latina da Gympass, abordou o tema da saúde mental.

Massad compartilhou dados de pesquisas que apontam que o Brasil tem o maior índice de depressão da América Latina, que nove em cada dez brasileiros apresentam sintomas de ansiedade e que quase 50% deles ainda vão desenvolver algum grau de depressão. Apesar disso, segundo Massad, a saúde mental ainda é um tabu nas empresas. “Não temos provas de que as organizações estão fazendo mal para as pessoas, por isso a maior dificuldade é associar esses sintomas com o trabalho”, disse.

Acompanhe nesta página e nos demais canais de comunicação da ABRH-SP o desenvolvimento do Grupo de Jovens Executivos de RH.

Fonte: O Estado de São Paulo, 29 de Setembro de 2019.

Leia Mais

O que ganhamos com o Grupo de Estudos de Coaching

Para ampliar seu relacionamento com os profissionais de Recursos Humanos de 25 a 35 anos que tenham foco em liderança, a ABRH-SP criou o Grupo de Jovens Executivos de RH. Os participantes têm se reunido na sede da Associação, mensalmente, para a troca de experiências e a discussão de temas que tragam uma visão inovadora aos conceitos de gestão de pessoas.

A ideia da ABRH-SP é que o novo grupo funcione em moldes parecidos aos do Grupo de Líderes de RH, voltado para profissionais de Recursos Humanos de segundo nível  com reporte direto ao diretor ou vice-presidente da área. Criado no final de 2013 e atualmente com 56 participantes, o grupo tem uma trajetória de sucesso crescente.

Três reuniões já foram realizadas na sede com a participação de jovens executivos convidados e dos diretores da Associação, Charles Lukower, Edna Bedani e Luiz Drouet, que apresentaram a entidade – suas ações, produtos e serviços, como eventos e Grupos de Estudos –, falaram da expectativa da ABRH-SP em relação ao grupo e da importância de perseverar para que a iniciativa dê certo.

A segunda e a terceira reunião contaram com a participação de especialistas convidados. Na segunda delas, Renato Amendola, head de Diversidade e Inclusão do Grupo Boticário, falou sobre o papel das empresas na questão da diversidade e das ações e do posicionamento do Boticário em relação ao tema, tanto para o público externo como para o interno.

Já a terceira reunião teve dois momentos. No primeiro, Marcia Cavadas, coordenadora do Grupo de Líderes de RH, falou do estatuto e funcionamento do grupo e dos desafios superados pelos seus integrantes ao longo dos seis anos de atividade. Em seguida, Luiz Felipe Massad, diretor de RH da Gympass na América Latina da Gympass, abordou o tema da saúde mental.

Massad compartilhou dados de pesquisas que apontam que o Brasil tem o maior índice de depressão da América Latina, que nove em cada dez brasileiros apresentam sintomas de ansiedade e que quase 50% deles ainda vão desenvolver algum grau de depressão. Apesar disso, segundo Massad, a saúde mental ainda é um tabu nas empresas. “Não temos provas de que as organizações estão fazendo mal para as pessoas, por isso a maior dificuldade é associar esses sintomas com o trabalho”, disse.

Acompanhe nesta página e nos demais canais de comunicação da ABRH-SP o desenvolvimento do Grupo de Jovens Executivos de RH.

Fonte: O Estado de São Paulo, 29 de Setembro de 2019.

Leia Mais

Novo modelo de Regionais completa 10 anos

Para ampliar seu relacionamento com os profissionais de Recursos Humanos de 25 a 35 anos que tenham foco em liderança, a ABRH-SP criou o Grupo de Jovens Executivos de RH. Os participantes têm se reunido na sede da Associação, mensalmente, para a troca de experiências e a discussão de temas que tragam uma visão inovadora aos conceitos de gestão de pessoas.

A ideia da ABRH-SP é que o novo grupo funcione em moldes parecidos aos do Grupo de Líderes de RH, voltado para profissionais de Recursos Humanos de segundo nível  com reporte direto ao diretor ou vice-presidente da área. Criado no final de 2013 e atualmente com 56 participantes, o grupo tem uma trajetória de sucesso crescente.

Três reuniões já foram realizadas na sede com a participação de jovens executivos convidados e dos diretores da Associação, Charles Lukower, Edna Bedani e Luiz Drouet, que apresentaram a entidade – suas ações, produtos e serviços, como eventos e Grupos de Estudos –, falaram da expectativa da ABRH-SP em relação ao grupo e da importância de perseverar para que a iniciativa dê certo.

A segunda e a terceira reunião contaram com a participação de especialistas convidados. Na segunda delas, Renato Amendola, head de Diversidade e Inclusão do Grupo Boticário, falou sobre o papel das empresas na questão da diversidade e das ações e do posicionamento do Boticário em relação ao tema, tanto para o público externo como para o interno.

Já a terceira reunião teve dois momentos. No primeiro, Marcia Cavadas, coordenadora do Grupo de Líderes de RH, falou do estatuto e funcionamento do grupo e dos desafios superados pelos seus integrantes ao longo dos seis anos de atividade. Em seguida, Luiz Felipe Massad, diretor de RH da Gympass na América Latina da Gympass, abordou o tema da saúde mental.

Massad compartilhou dados de pesquisas que apontam que o Brasil tem o maior índice de depressão da América Latina, que nove em cada dez brasileiros apresentam sintomas de ansiedade e que quase 50% deles ainda vão desenvolver algum grau de depressão. Apesar disso, segundo Massad, a saúde mental ainda é um tabu nas empresas. “Não temos provas de que as organizações estão fazendo mal para as pessoas, por isso a maior dificuldade é associar esses sintomas com o trabalho”, disse.

Acompanhe nesta página e nos demais canais de comunicação da ABRH-SP o desenvolvimento do Grupo de Jovens Executivos de RH.

Fonte: O Estado de São Paulo, 29 de Setembro de 2019.

Leia Mais

Dinâmicas Humanas: compreender as diferenças fortalece as relações

Para ampliar seu relacionamento com os profissionais de Recursos Humanos de 25 a 35 anos que tenham foco em liderança, a ABRH-SP criou o Grupo de Jovens Executivos de RH. Os participantes têm se reunido na sede da Associação, mensalmente, para a troca de experiências e a discussão de temas que tragam uma visão inovadora aos conceitos de gestão de pessoas.

A ideia da ABRH-SP é que o novo grupo funcione em moldes parecidos aos do Grupo de Líderes de RH, voltado para profissionais de Recursos Humanos de segundo nível  com reporte direto ao diretor ou vice-presidente da área. Criado no final de 2013 e atualmente com 56 participantes, o grupo tem uma trajetória de sucesso crescente.

Três reuniões já foram realizadas na sede com a participação de jovens executivos convidados e dos diretores da Associação, Charles Lukower, Edna Bedani e Luiz Drouet, que apresentaram a entidade – suas ações, produtos e serviços, como eventos e Grupos de Estudos –, falaram da expectativa da ABRH-SP em relação ao grupo e da importância de perseverar para que a iniciativa dê certo.

A segunda e a terceira reunião contaram com a participação de especialistas convidados. Na segunda delas, Renato Amendola, head de Diversidade e Inclusão do Grupo Boticário, falou sobre o papel das empresas na questão da diversidade e das ações e do posicionamento do Boticário em relação ao tema, tanto para o público externo como para o interno.

Já a terceira reunião teve dois momentos. No primeiro, Marcia Cavadas, coordenadora do Grupo de Líderes de RH, falou do estatuto e funcionamento do grupo e dos desafios superados pelos seus integrantes ao longo dos seis anos de atividade. Em seguida, Luiz Felipe Massad, diretor de RH da Gympass na América Latina da Gympass, abordou o tema da saúde mental.

Massad compartilhou dados de pesquisas que apontam que o Brasil tem o maior índice de depressão da América Latina, que nove em cada dez brasileiros apresentam sintomas de ansiedade e que quase 50% deles ainda vão desenvolver algum grau de depressão. Apesar disso, segundo Massad, a saúde mental ainda é um tabu nas empresas. “Não temos provas de que as organizações estão fazendo mal para as pessoas, por isso a maior dificuldade é associar esses sintomas com o trabalho”, disse.

Acompanhe nesta página e nos demais canais de comunicação da ABRH-SP o desenvolvimento do Grupo de Jovens Executivos de RH.

Fonte: O Estado de São Paulo, 29 de Setembro de 2019.

Leia Mais

Por que a gestão de pessoas ainda é um desafio?

Para ampliar seu relacionamento com os profissionais de Recursos Humanos de 25 a 35 anos que tenham foco em liderança, a ABRH-SP criou o Grupo de Jovens Executivos de RH. Os participantes têm se reunido na sede da Associação, mensalmente, para a troca de experiências e a discussão de temas que tragam uma visão inovadora aos conceitos de gestão de pessoas.

A ideia da ABRH-SP é que o novo grupo funcione em moldes parecidos aos do Grupo de Líderes de RH, voltado para profissionais de Recursos Humanos de segundo nível  com reporte direto ao diretor ou vice-presidente da área. Criado no final de 2013 e atualmente com 56 participantes, o grupo tem uma trajetória de sucesso crescente.

Três reuniões já foram realizadas na sede com a participação de jovens executivos convidados e dos diretores da Associação, Charles Lukower, Edna Bedani e Luiz Drouet, que apresentaram a entidade – suas ações, produtos e serviços, como eventos e Grupos de Estudos –, falaram da expectativa da ABRH-SP em relação ao grupo e da importância de perseverar para que a iniciativa dê certo.

A segunda e a terceira reunião contaram com a participação de especialistas convidados. Na segunda delas, Renato Amendola, head de Diversidade e Inclusão do Grupo Boticário, falou sobre o papel das empresas na questão da diversidade e das ações e do posicionamento do Boticário em relação ao tema, tanto para o público externo como para o interno.

Já a terceira reunião teve dois momentos. No primeiro, Marcia Cavadas, coordenadora do Grupo de Líderes de RH, falou do estatuto e funcionamento do grupo e dos desafios superados pelos seus integrantes ao longo dos seis anos de atividade. Em seguida, Luiz Felipe Massad, diretor de RH da Gympass na América Latina da Gympass, abordou o tema da saúde mental.

Massad compartilhou dados de pesquisas que apontam que o Brasil tem o maior índice de depressão da América Latina, que nove em cada dez brasileiros apresentam sintomas de ansiedade e que quase 50% deles ainda vão desenvolver algum grau de depressão. Apesar disso, segundo Massad, a saúde mental ainda é um tabu nas empresas. “Não temos provas de que as organizações estão fazendo mal para as pessoas, por isso a maior dificuldade é associar esses sintomas com o trabalho”, disse.

Acompanhe nesta página e nos demais canais de comunicação da ABRH-SP o desenvolvimento do Grupo de Jovens Executivos de RH.

Fonte: O Estado de São Paulo, 29 de Setembro de 2019.

Leia Mais

RHs têm um cardápio diversificado de eventos neste mês

Para ampliar seu relacionamento com os profissionais de Recursos Humanos de 25 a 35 anos que tenham foco em liderança, a ABRH-SP criou o Grupo de Jovens Executivos de RH. Os participantes têm se reunido na sede da Associação, mensalmente, para a troca de experiências e a discussão de temas que tragam uma visão inovadora aos conceitos de gestão de pessoas.

A ideia da ABRH-SP é que o novo grupo funcione em moldes parecidos aos do Grupo de Líderes de RH, voltado para profissionais de Recursos Humanos de segundo nível  com reporte direto ao diretor ou vice-presidente da área. Criado no final de 2013 e atualmente com 56 participantes, o grupo tem uma trajetória de sucesso crescente.

Três reuniões já foram realizadas na sede com a participação de jovens executivos convidados e dos diretores da Associação, Charles Lukower, Edna Bedani e Luiz Drouet, que apresentaram a entidade – suas ações, produtos e serviços, como eventos e Grupos de Estudos –, falaram da expectativa da ABRH-SP em relação ao grupo e da importância de perseverar para que a iniciativa dê certo.

A segunda e a terceira reunião contaram com a participação de especialistas convidados. Na segunda delas, Renato Amendola, head de Diversidade e Inclusão do Grupo Boticário, falou sobre o papel das empresas na questão da diversidade e das ações e do posicionamento do Boticário em relação ao tema, tanto para o público externo como para o interno.

Já a terceira reunião teve dois momentos. No primeiro, Marcia Cavadas, coordenadora do Grupo de Líderes de RH, falou do estatuto e funcionamento do grupo e dos desafios superados pelos seus integrantes ao longo dos seis anos de atividade. Em seguida, Luiz Felipe Massad, diretor de RH da Gympass na América Latina da Gympass, abordou o tema da saúde mental.

Massad compartilhou dados de pesquisas que apontam que o Brasil tem o maior índice de depressão da América Latina, que nove em cada dez brasileiros apresentam sintomas de ansiedade e que quase 50% deles ainda vão desenvolver algum grau de depressão. Apesar disso, segundo Massad, a saúde mental ainda é um tabu nas empresas. “Não temos provas de que as organizações estão fazendo mal para as pessoas, por isso a maior dificuldade é associar esses sintomas com o trabalho”, disse.

Acompanhe nesta página e nos demais canais de comunicação da ABRH-SP o desenvolvimento do Grupo de Jovens Executivos de RH.

Fonte: O Estado de São Paulo, 29 de Setembro de 2019.

Leia Mais

3º Fórum Trabalhista

Para ampliar seu relacionamento com os profissionais de Recursos Humanos de 25 a 35 anos que tenham foco em liderança, a ABRH-SP criou o Grupo de Jovens Executivos de RH. Os participantes têm se reunido na sede da Associação, mensalmente, para a troca de experiências e a discussão de temas que tragam uma visão inovadora aos conceitos de gestão de pessoas.

A ideia da ABRH-SP é que o novo grupo funcione em moldes parecidos aos do Grupo de Líderes de RH, voltado para profissionais de Recursos Humanos de segundo nível  com reporte direto ao diretor ou vice-presidente da área. Criado no final de 2013 e atualmente com 56 participantes, o grupo tem uma trajetória de sucesso crescente.

Três reuniões já foram realizadas na sede com a participação de jovens executivos convidados e dos diretores da Associação, Charles Lukower, Edna Bedani e Luiz Drouet, que apresentaram a entidade – suas ações, produtos e serviços, como eventos e Grupos de Estudos –, falaram da expectativa da ABRH-SP em relação ao grupo e da importância de perseverar para que a iniciativa dê certo.

A segunda e a terceira reunião contaram com a participação de especialistas convidados. Na segunda delas, Renato Amendola, head de Diversidade e Inclusão do Grupo Boticário, falou sobre o papel das empresas na questão da diversidade e das ações e do posicionamento do Boticário em relação ao tema, tanto para o público externo como para o interno.

Já a terceira reunião teve dois momentos. No primeiro, Marcia Cavadas, coordenadora do Grupo de Líderes de RH, falou do estatuto e funcionamento do grupo e dos desafios superados pelos seus integrantes ao longo dos seis anos de atividade. Em seguida, Luiz Felipe Massad, diretor de RH da Gympass na América Latina da Gympass, abordou o tema da saúde mental.

Massad compartilhou dados de pesquisas que apontam que o Brasil tem o maior índice de depressão da América Latina, que nove em cada dez brasileiros apresentam sintomas de ansiedade e que quase 50% deles ainda vão desenvolver algum grau de depressão. Apesar disso, segundo Massad, a saúde mental ainda é um tabu nas empresas. “Não temos provas de que as organizações estão fazendo mal para as pessoas, por isso a maior dificuldade é associar esses sintomas com o trabalho”, disse.

Acompanhe nesta página e nos demais canais de comunicação da ABRH-SP o desenvolvimento do Grupo de Jovens Executivos de RH.

Fonte: O Estado de São Paulo, 29 de Setembro de 2019.

Leia Mais

Cresce número de vagas de estágio e aprendizagem

Para ampliar seu relacionamento com os profissionais de Recursos Humanos de 25 a 35 anos que tenham foco em liderança, a ABRH-SP criou o Grupo de Jovens Executivos de RH. Os participantes têm se reunido na sede da Associação, mensalmente, para a troca de experiências e a discussão de temas que tragam uma visão inovadora aos conceitos de gestão de pessoas.

A ideia da ABRH-SP é que o novo grupo funcione em moldes parecidos aos do Grupo de Líderes de RH, voltado para profissionais de Recursos Humanos de segundo nível  com reporte direto ao diretor ou vice-presidente da área. Criado no final de 2013 e atualmente com 56 participantes, o grupo tem uma trajetória de sucesso crescente.

Três reuniões já foram realizadas na sede com a participação de jovens executivos convidados e dos diretores da Associação, Charles Lukower, Edna Bedani e Luiz Drouet, que apresentaram a entidade – suas ações, produtos e serviços, como eventos e Grupos de Estudos –, falaram da expectativa da ABRH-SP em relação ao grupo e da importância de perseverar para que a iniciativa dê certo.

A segunda e a terceira reunião contaram com a participação de especialistas convidados. Na segunda delas, Renato Amendola, head de Diversidade e Inclusão do Grupo Boticário, falou sobre o papel das empresas na questão da diversidade e das ações e do posicionamento do Boticário em relação ao tema, tanto para o público externo como para o interno.

Já a terceira reunião teve dois momentos. No primeiro, Marcia Cavadas, coordenadora do Grupo de Líderes de RH, falou do estatuto e funcionamento do grupo e dos desafios superados pelos seus integrantes ao longo dos seis anos de atividade. Em seguida, Luiz Felipe Massad, diretor de RH da Gympass na América Latina da Gympass, abordou o tema da saúde mental.

Massad compartilhou dados de pesquisas que apontam que o Brasil tem o maior índice de depressão da América Latina, que nove em cada dez brasileiros apresentam sintomas de ansiedade e que quase 50% deles ainda vão desenvolver algum grau de depressão. Apesar disso, segundo Massad, a saúde mental ainda é um tabu nas empresas. “Não temos provas de que as organizações estão fazendo mal para as pessoas, por isso a maior dificuldade é associar esses sintomas com o trabalho”, disse.

Acompanhe nesta página e nos demais canais de comunicação da ABRH-SP o desenvolvimento do Grupo de Jovens Executivos de RH.

Fonte: O Estado de São Paulo, 29 de Setembro de 2019.

Leia Mais

Eventos discutiram questões que envolvem a longevidade e a contratação de coaches

Para ampliar seu relacionamento com os profissionais de Recursos Humanos de 25 a 35 anos que tenham foco em liderança, a ABRH-SP criou o Grupo de Jovens Executivos de RH. Os participantes têm se reunido na sede da Associação, mensalmente, para a troca de experiências e a discussão de temas que tragam uma visão inovadora aos conceitos de gestão de pessoas.

A ideia da ABRH-SP é que o novo grupo funcione em moldes parecidos aos do Grupo de Líderes de RH, voltado para profissionais de Recursos Humanos de segundo nível  com reporte direto ao diretor ou vice-presidente da área. Criado no final de 2013 e atualmente com 56 participantes, o grupo tem uma trajetória de sucesso crescente.

Três reuniões já foram realizadas na sede com a participação de jovens executivos convidados e dos diretores da Associação, Charles Lukower, Edna Bedani e Luiz Drouet, que apresentaram a entidade – suas ações, produtos e serviços, como eventos e Grupos de Estudos –, falaram da expectativa da ABRH-SP em relação ao grupo e da importância de perseverar para que a iniciativa dê certo.

A segunda e a terceira reunião contaram com a participação de especialistas convidados. Na segunda delas, Renato Amendola, head de Diversidade e Inclusão do Grupo Boticário, falou sobre o papel das empresas na questão da diversidade e das ações e do posicionamento do Boticário em relação ao tema, tanto para o público externo como para o interno.

Já a terceira reunião teve dois momentos. No primeiro, Marcia Cavadas, coordenadora do Grupo de Líderes de RH, falou do estatuto e funcionamento do grupo e dos desafios superados pelos seus integrantes ao longo dos seis anos de atividade. Em seguida, Luiz Felipe Massad, diretor de RH da Gympass na América Latina da Gympass, abordou o tema da saúde mental.

Massad compartilhou dados de pesquisas que apontam que o Brasil tem o maior índice de depressão da América Latina, que nove em cada dez brasileiros apresentam sintomas de ansiedade e que quase 50% deles ainda vão desenvolver algum grau de depressão. Apesar disso, segundo Massad, a saúde mental ainda é um tabu nas empresas. “Não temos provas de que as organizações estão fazendo mal para as pessoas, por isso a maior dificuldade é associar esses sintomas com o trabalho”, disse.

Acompanhe nesta página e nos demais canais de comunicação da ABRH-SP o desenvolvimento do Grupo de Jovens Executivos de RH.

Fonte: O Estado de São Paulo, 29 de Setembro de 2019.

Leia Mais

Workshops terão como tema Dinâmicas Humanas, Comunicação Criativa e Agile Mindset

Para ampliar seu relacionamento com os profissionais de Recursos Humanos de 25 a 35 anos que tenham foco em liderança, a ABRH-SP criou o Grupo de Jovens Executivos de RH. Os participantes têm se reunido na sede da Associação, mensalmente, para a troca de experiências e a discussão de temas que tragam uma visão inovadora aos conceitos de gestão de pessoas.

A ideia da ABRH-SP é que o novo grupo funcione em moldes parecidos aos do Grupo de Líderes de RH, voltado para profissionais de Recursos Humanos de segundo nível  com reporte direto ao diretor ou vice-presidente da área. Criado no final de 2013 e atualmente com 56 participantes, o grupo tem uma trajetória de sucesso crescente.

Três reuniões já foram realizadas na sede com a participação de jovens executivos convidados e dos diretores da Associação, Charles Lukower, Edna Bedani e Luiz Drouet, que apresentaram a entidade – suas ações, produtos e serviços, como eventos e Grupos de Estudos –, falaram da expectativa da ABRH-SP em relação ao grupo e da importância de perseverar para que a iniciativa dê certo.

A segunda e a terceira reunião contaram com a participação de especialistas convidados. Na segunda delas, Renato Amendola, head de Diversidade e Inclusão do Grupo Boticário, falou sobre o papel das empresas na questão da diversidade e das ações e do posicionamento do Boticário em relação ao tema, tanto para o público externo como para o interno.

Já a terceira reunião teve dois momentos. No primeiro, Marcia Cavadas, coordenadora do Grupo de Líderes de RH, falou do estatuto e funcionamento do grupo e dos desafios superados pelos seus integrantes ao longo dos seis anos de atividade. Em seguida, Luiz Felipe Massad, diretor de RH da Gympass na América Latina da Gympass, abordou o tema da saúde mental.

Massad compartilhou dados de pesquisas que apontam que o Brasil tem o maior índice de depressão da América Latina, que nove em cada dez brasileiros apresentam sintomas de ansiedade e que quase 50% deles ainda vão desenvolver algum grau de depressão. Apesar disso, segundo Massad, a saúde mental ainda é um tabu nas empresas. “Não temos provas de que as organizações estão fazendo mal para as pessoas, por isso a maior dificuldade é associar esses sintomas com o trabalho”, disse.

Acompanhe nesta página e nos demais canais de comunicação da ABRH-SP o desenvolvimento do Grupo de Jovens Executivos de RH.

Fonte: O Estado de São Paulo, 29 de Setembro de 2019.

Leia Mais

Transformação Agile & Digital da Gestão de Pessoas

Para ampliar seu relacionamento com os profissionais de Recursos Humanos de 25 a 35 anos que tenham foco em liderança, a ABRH-SP criou o Grupo de Jovens Executivos de RH. Os participantes têm se reunido na sede da Associação, mensalmente, para a troca de experiências e a discussão de temas que tragam uma visão inovadora aos conceitos de gestão de pessoas.

A ideia da ABRH-SP é que o novo grupo funcione em moldes parecidos aos do Grupo de Líderes de RH, voltado para profissionais de Recursos Humanos de segundo nível  com reporte direto ao diretor ou vice-presidente da área. Criado no final de 2013 e atualmente com 56 participantes, o grupo tem uma trajetória de sucesso crescente.

Três reuniões já foram realizadas na sede com a participação de jovens executivos convidados e dos diretores da Associação, Charles Lukower, Edna Bedani e Luiz Drouet, que apresentaram a entidade – suas ações, produtos e serviços, como eventos e Grupos de Estudos –, falaram da expectativa da ABRH-SP em relação ao grupo e da importância de perseverar para que a iniciativa dê certo.

A segunda e a terceira reunião contaram com a participação de especialistas convidados. Na segunda delas, Renato Amendola, head de Diversidade e Inclusão do Grupo Boticário, falou sobre o papel das empresas na questão da diversidade e das ações e do posicionamento do Boticário em relação ao tema, tanto para o público externo como para o interno.

Já a terceira reunião teve dois momentos. No primeiro, Marcia Cavadas, coordenadora do Grupo de Líderes de RH, falou do estatuto e funcionamento do grupo e dos desafios superados pelos seus integrantes ao longo dos seis anos de atividade. Em seguida, Luiz Felipe Massad, diretor de RH da Gympass na América Latina da Gympass, abordou o tema da saúde mental.

Massad compartilhou dados de pesquisas que apontam que o Brasil tem o maior índice de depressão da América Latina, que nove em cada dez brasileiros apresentam sintomas de ansiedade e que quase 50% deles ainda vão desenvolver algum grau de depressão. Apesar disso, segundo Massad, a saúde mental ainda é um tabu nas empresas. “Não temos provas de que as organizações estão fazendo mal para as pessoas, por isso a maior dificuldade é associar esses sintomas com o trabalho”, disse.

Acompanhe nesta página e nos demais canais de comunicação da ABRH-SP o desenvolvimento do Grupo de Jovens Executivos de RH.

Fonte: O Estado de São Paulo, 29 de Setembro de 2019.

Leia Mais

Depoimentos

“A ABRH-SP atua como uma verdadeira usina geradora de inovações ao promover o compartilhamento de boas práticas de gestão e conceitos de RH entre os associados. Para nós da Sanofi, este trabalho é de enorme valor, pois nos ajuda a posicionar o RH de forma estratégica dentro da companhia.”
Pedro Pittella – Empresa SANOFIHead of Human Resources Sanofi Group Brazil
"Fazer parte da ABRH-SP está sendo muito bom, pois trouxe a oportunidade de acompanhar as novidades e trocar experiências com diversos executivos de RH, isto traz muito valor agregado"
Marcos Sousa - Empresa GOCILDiretor de RH e Jurídico na Gocil Segurança e Serviços
“Somos Associados ABRH-SP há um ano, as palestras que participamos na ABRH-SP tem nos ajudado a melhorar a gestão junto aos nossos colaboradores e entender que os mesmos são o centro para seguirmos em frente com a nossa companhia, temos muito carinho pela ABRH-SP, obrigado por tudo!”
João Paulo Lopes – Empresa MAZAGGerente de Recursos Humanos Agência Mazag

QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?

WhatsApp Precisa de Ajuda? Fale Conosco!