Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

O RH e a transformação digital

O Impacto da Transformação Digital nas Pessoas e Organizações será tema do meetup que a Regional Sorocaba da ABRH-SP promove amanhã, das 18h30 às 22 horas, no Tear Coworking (Av. Sorocaba, 500), em Sorocaba.

O evento terá a participação do presidente da ABRH-SP, Guilherme Cavalieri, e a apresentação de cases sobre o tema. Diretora de RH América Latina da Symrise Aromas e Fragrâncias, Danila Marinoni falará sobre a digitalização em Talent Acquisition. Já a secretária de Planejamento e Projetos na Prefeitura de Sorocaba, Mirian Zacareli, discutirá a importância da transformação digital como ferramenta de planejamento urbano.

Inscrições: https://abrhsp.org.br/eventos

Fonte: O Estado de São Paulo, 23 de Junho de 2019.

Leia Mais

2ª edição do RH Triple A

Já estão abertas as inscrições para a segunda turma do RH Triple A, programa que a ABRH-Brasil e a Fundação Dom Cabral criaram para, através de uma abordagem pragmática e vivencial, promover o desenvolvimento dos executivos de RH do país. A ideia é que, ao final, a partir da desconstrução de crenças limitantes, seja construída uma nova digital para o RH.

Em 2018, 35 profissionais passaram por essa experiência inédita, que amplia o escopo de atuação do RH para além dos muros da organização de forma a torná-la mais responsiva às demandas da sociedade, integrando os aspectos humanos nas decisões de negócios.

Agora, serão quatro encontros presenciais entre julho e dezembro. Cada qual conduzido por um propósito: A nova estética e novas lentes para o RH; RH como designer de novas relações e organizações; RH como articulador de uma nova realidade orientada a resultados sustentáveis; e Sprint para a nova digital do RH.

Além dos encontros presenciais, o programa incluiu leituras e visitas ao Centro de Arte Contemporânea de Inhotim (MG), ao Museu do Amanhã (RJ) e ao Cubo Itaú (SP), num total de 112 horas de imersão.

Mais informações: https://rhtriplea.fdc.org.br/

Fonte: O Estado de São Paulo, 23 de Junho de 2019.

Leia Mais

Conheça o método Ikigai

Segundo uma pesquisa da Gallup sobre Estatísticas de Engajamento, apenas 15% dos empregados são engajados. Os desengajados, ou seja, aqueles que estão desencantados e frustrados com a empresa, e remam contra todo projeto proposto, somam 18%. Já os não engajados, que não estão contra a empresa, mas perderam o brilho nos olhos e fazem apenas a sua obrigação, compõem 67% do quadro de funcionários.

“Esses 67% não são uma causa perdida. Ainda dá tempo de resgatá-los”, afirmou Rafael Takei, embaixador Ikigai pelo Instituto Próspera, durante a palestra que ele apresentou na sede da ABRH-SP, no dia 13 de junho, sobre o tema Ikigai – Promova resultados extraordinários com liderança e gestão.

A resposta para os não engajados, segundo Rafael, pode estar na fórmula do Método Ikigai: Propósito claro + Performance excelente = Resultados Extraordinários. “Ikigai significa a sua razão de viver, ou seja, o seu propósito. A questão é como fazer com que as pessoas enxerguem a manifestação do seu propósito.”

Para ele, os não engajados estão encontrando dificuldade na performance. É preciso ajudá-los a melhorar. A gestão tem o poder de promover essa excelência.” Com o propósito claro e a performance de volta é possível resgatar os não engajado e obter os resultados extraordinários tão buscados pelas empresas.

Fonte: O Estado de São Paulo, 23 de Junho de 2019.

Leia Mais

Noroeste Paulista pretende levar a ABRH-SP para toda a região

Desde o início deste ano, a Regional Ribeirão Preto da ABRH-SP teve seu nome alterado para Noroeste Paulista. O objetivo foi incluir nas atividades promovidas pela entidade profissionais de grandes empresas localizadas nas cidades importantes que cercam Ribeirão Preto a fim de proporcionar mais oportunidades de trocas e contribuir para o crescimento da comunidade de RH na região. Como resultado dessa mudança, a Regional já mantém Grupos de Estudos nas cidades de São José do Rio Preto e São Carlos.

“A ideia é ampliar a atuação da ABRH-SP para toda a região”, afirma Elaine Ribeiro da Silva, diretora geral da Noroeste Paulista. A Regional terá uma agenda cheia neste segundo semestre. “Além da continuidade dos Grupos de Estudos e temas em debates, teremos a realização de três visitas técnicas a grandes empresas da região e a promoção de palestras, cursos e workshops para proporcionar aos associados a oportunidade de conhecer as melhores práticas na área”, antecipa Elaine.

A Regional já planeja a realização de mais um GEP Brasil – Congresso de Gestão Estratégica de Pessoas para 2020 – o deste ano foi realizado em maio. O tema central do bem-sucedido evento promovido pela ABRH-SP, em parceria com a Corhos, ainda não está definido. Segundo Elaine, os organizadores vão acompanhar os desafios e tendências para a área ao longo de 2019 a fim de apresentar temas que possam contribuir com o momento atual das empresas.

Um dos temas que preocupam os profissionais de RH do Noroeste Paulista é o desemprego. “Embora no setor de serviços a região tenha apresentado um aumento na geração de empregos em relação a 2018, nos demais setores houve uma queda expressiva no primeiro trimestre”, lamenta a diretora. “Com equipes mais enxutas, o desafio do RH é promover ações para aumentar a produtividade e gerenciar o clima organizacional, que muitas vezes é afetado pela insegurança que este cenário traz para os trabalhadores.”

Formada em Psicologia com especialização em Desenvolvimento de Equipes e pós-graduação em Gestão Estratégica de Pessoas, Elaine está há sete anos na Santa Helena Indústria de Alimentos. Na empresa, ela teve a oportunidade de reestruturar a área de Desenvolvimento Organizacional, sendo responsável por Recrutamento e Seleção, Treinamento e Desenvolvimento, Desempenho e Carreira, Cultura e Clima Organizacional, Comunicação Interna e Responsabilidade Social. Em 2018, assumiu também o acompanhamento da execução do Planejamento Estratégico da companhia.

Fonte: O Estado de São Paulo, 23 de Junho de 2019.

Leia Mais

Abertas as inscrições para os Grupos de Estudos do 2º semestre

Com o lançamento de quatro novos temas – Inclusão e Diversidade; Bem-Estar Corporativo; LAB – Comportamentos Empreendedores; e Experiências Educacionais Inovadoras na Prática –, foram abertas as inscrições para os Grupos de Estudos da ABRH-SP, que serão realizados na sede da entidade neste segundo semestre. São 11 grupos ao todo – dois deles matutinos e nove noturnos.

Ao utilizarem como metodologia a andragogia, que considera que o conhecimento está nos próprios participantes, os grupos utilizam um facilitador para integrar esse conhecimento. Os próprios integrantes escolhem o que será estudado nos encontros, que são mensais.

Para participar da atividade, é preciso ser associado da ABRH-SP; fazer uma inscrição prévia, que será confirmada por e-mail; e estar ciente de que deverá cumprir com pelo menos 65% de participação para receber o certificado e ter a possibilidade de publicar um artigo nesta página do jornal O Estado de S. Paulo.

TEMAS

Grupos Matutinos – 9h às 12h

Grupos Noturnos – 19h às 21h

(Para se inscrever CLIQUE AQUI)

Fonte: O Estado de São Paulo, 23 de Junho de 2019.

Workshop terá como tema a tomada de decisão

Voltado para gestores de pessoas, o workshop promovido pela ABRH-SP “Como é a tomada de decisão em termos de neurociência e resiliência?” está programado para 18 de julho, das 14 às 18 horas, na sede da Associação. Mestre e doutor em Psicologia, pós-doutor em “O Coaching Psicológico” e diretor científico da Sociedade Brasileira de Resiliência (Sobrare), George Barbosa será o facilitador do workshop, que tem como objetivos capacitar os participantes a entenderem conceitos básicos de como a neurociência fundamenta a resiliência, gerar conhecimento e familiaridade da aplicação prática na gestão de si mesmo e dos outros e exercitar a comunicação na gestão de pessoas.

Ao longo do workshop será feita uma sequência de exercícios práticos sobre como aplicar os conceitos de ambas as áreas (neurociência e resiliência), além de exercícios que vão demonstrar de que maneira acontece o processo de tomada de decisões.

Associados da ABRH-SP pagam R$ 390 nas inscrições; não associados, R$ 690.

Inscrições: eventos@abrhsp.org.br

Fonte: O Estado de São Paulo, 16 de Junho de 2019.

Leia Mais

Lançada 3ª Pesquisa sobre o Papel do RH na Gestão e Resolução de Conflitos

“Um conflito mal administrado é um dos maiores geradores de prejuízos desnecessários, tanto para as organizações quanto para os indivíduos que nelas trabalham”, afirma Marc Burbridge, um dos integrantes do grupo de estudos de gestão de conflitos da ABRH-SP e especialista no tema. A relevância do assunto já foi demonstrada em diversas pesquisas realizadas por grandes instituições.

Estima-se que as empresas poderiam reduzir os custos relacionados a conflitos em, no mínimo, 25%. Embora ainda se conheça pouco acerca dos custos efetivos dos conflitos no Brasil, há evidências para acreditar que, se forem bem gerenciados, podem melhorar significativamente o resultado da maioria das organizações, o que significaria para a sociedade brasileira uma poupança de bilhões de reais.

É possível afirmar que os custos gerados como resultado de um conflito interno em uma empresa podem ser presenteísmo, absenteísmo, tempo e oportunidade perdidos, desmotivação, decisões equivocadas, ações contra a empresa, perda de talentos, dentre outros.

Para entender como esse tema vem sendo tratado nas organizações, a ABRH-SP, através do Grupo de Estudos sobre o Papel do RH na Prevenção, Gestão e Resolução de Conflitos, está lançando a 3ª Pesquisa sobre o tema, que é objeto de estudos desde 2015.

A pesquisa tem como propósito compreender e medir como gestores de RH enxergam essa questão e qual é o papel do RH nesse processo. Serão convidadas a participar as empresas associadas à ABRH-SP.

A nova edição da pesquisa será respondida por meio de questionário online, que terá sua análise aprofundada com o uso de focus group e entrevistas de gestores de RH, em alguns casos. O relatório da 3ª Pesquisa será apresentado no final de 2019 em evento especial da ABRH-SP e estará disponível no website da entidade na aba “Pesquisas” junto com os relatórios das edições anteriores.

Fonte: O Estado de São Paulo, 16 de Junho de 2019.

Leia Mais

Presidente da MetLife, Raphael de Carvalho, fala sobre tendências em benefícios e dos 20 anos da empresa no Brasil

Em 2017, a MetLife realizou pesquisas quantitativas online para o Estudo sobre Tendências de Benefícios para Funcionários no Brasil. Foram ouvidos mais de 300 empregadores, informando o que oferecem de benefícios aos funcionários, e 500 funcionários detalhando suas atitudes, opções e práticas atuais. Entre as principais conclusões do estudo, que é bastante extenso, está a de que aumentar a percepção de valor sobre o pacote de benefícios pode alavancar o engajamento dos funcionários no trabalho. Nesta entrevista, o presidente da MetLife, Raphael de Carvalho, fala sobre alguns tópicos da pesquisa, a liderança feminina na empresa e como enxerga o momento econômico do país.

GESTÃO DE PESSOAS – Os resultados da pesquisa apontam que, quanto mais o funcionário valoriza os benefícios, mais engajado e comprometido ele está em seu emprego. Como oferecer mais e melhores benefícios em momentos de baixo crescimento como o vivido atualmente no país?

RAPHAEL DE CARVALHO – É preciso ser mais criativo e se ajustar a pressões de margens mais apertadas, o que tem impacto na área de benefícios. Temos observado as empresas mais seletivas e focadas onde há percepção de valor. Por exemplo, antes havia benefícios universais, mas com baixíssima adesão dos funcionários. O que tem sido feito é ajustar para um grupo que realmente usa o benefício e diminuir para quem não usa. Dental é um caso clássico. Outro exemplo é o redesenho dos benefícios de seguro saúde. Porém, eliminação ou diminuição drástica de benefícios não temos visto. Uma tendência global é um pouco de flexibilização. Isso se fala há muito tempo, mas só agora é possível fazer melhor graças às plataformas de sistemas dos provedores.

GP – Outro tópico da pesquisa aponta que apenas 40% dos funcionários no Brasil disseram que sentem ter controle em relação às suas finanças. Outros dados mostram que o estresse financeiro afeta a produtividade. O que as empresas têm feito nesse sentido?

RC – Na MetLife, levamos bastante a sério a questão da educação financeira. O estudo fala que os impactos em produtividade e absenteísmo de problemas com dívida são mais relevantes a curto prazo que a programação com a aposentadoria. É um tópico importante. Entretanto, no Brasil, a educação financeira ainda é emergente, muito embora já até existam empresas locais, pequenas consultorias se organizando para prover esse tipo de serviço e procurando até seguradoras como parceiras para levar esse complemento aos funcionários.

GP – Braço filantrópico global da seguradora, a Fundação MetLife também investe em programas de educação financeira?

RC – Sim. Aqui no Brasil, por exemplo, fizemos uma parceria com os personagens do programa Vila Sésamo para falar de educação financeira em várias escolas de 16 estados do país, durante três anos. Fiquei positivamente surpreendido com o sucesso do programa, que tratava de madeira lúdica a importância do planejamento financeiro para alcançar os sonhos. Também estamos promovendo um concurso global para identificar e apoiar fintechs que trabalhem para a inclusão financeira.

GP – A MetLife tem se destacado nos principais rankings que apontam a valorização da liderança das mulheres nas empresas. Como isso acontece?

RC – Posso dizer que, em relação à questão de integração e não diferença de gênero para progressão da carreira numa empresa, nunca vi nada como a MetLife e estou aqui só faz quatro anos. A liderança feminina faz parte do DNA da organização, entrou na veia. Não é assunto nos nossos comitês, tanto que, atualmente, 60% da nossa liderança em todos os níveis é composta por mulheres. No total da empresa, elas são 66%. Talvez isso se explique também pela questão de a gente gostar muito de pessoas com pontos de vista diferentes para construir soluções melhores. Aqui discutimos ideias, não pessoas, e hierarquia não é ser dono da verdade. Portanto, há uma valorização da diversidade como um todo.

GP – Até agora as perspectivas mais otimistas em relação ao crescimento da economia não se confirmaram. Como o sr. enxerga o atual momento do país?

RC – Olhamos para horizontes de tempo mais longos, mas ficamos muito atentos às variações de curto prazo porque temos de fazer ajustes, tanto na tática quanto na estratégia. Acreditamos que o direcional do Brasil é bom. As decisões tomadas em relação à questão de maior liberdade de mercado são boas. Entretanto, como qualquer direcional, a trajetória pode ter percalços. Para falar a verdade, sou muito otimista. Só vejo o país melhorando quando você vê a fotografia de mais longe.

GP – A MetLife completa, em 2019, 20 anos de Brasil. Como o sr. avalia a presença da empresa no país?

RC – Enxergo a trajetória como bem-sucedida. Começamos do zero. Tomamos a decisão de não fazer aquisições, mas crescer organicamente. No início, aproveitando muito do que a MetLife já tinha como seu ponto forte fora do país, que era o seguro de grandes empresas e a relação com grandes corretores. A partir dessa base, entraram novos negócios, primeiro previdência, depois seguro dental. Hoje nosso foco são as Pequenas e Médias Empresas – quase um terço do faturamento da nossa carteira – e Pessoa Física.

Fonte: O Estado de São Paulo, 16 de Junho de 2019.

Como Ampliar Seu Networking

Networking. Essa palavra tem sido cada vez mais presente no mercado de trabalho. Para quem a conhece, sabe de sua importância, para quem ainda não conhece, fique sabendo que networking nada mais é do que a sua rede de contatos, que se bem recheada, pode ser extremamente importante para a sua carreira e sucesso profissional. 

Leia Mais

Uma visão mais otimista sobre o futuro do trabalho

Definido como o espaço que relembra o passado, marca o presente e ilumina o futuro, o Farol Santander, localizado no Centro de São Paulo, ao lado do Mosteiro de São Bento, foi palco do evento gratuito sobre O Futuro do Trabalho que a ABRH-SP promoveu na manhã da última terça em parceria com a Universia.

A abertura do evento ficou por conta do presidente da ABRH-SP, Guilherme Cavalieri, e do CEO da Universia, Anderson Pereira. Guilherme destacou a importância de tratar um tema do futuro no Farol Santander, “um lugar icônico, próximo de onde a cidade de São Paulo foi fundada, que permite olhar para a frente, mas preservando nossas raízes”. Na sequência, foram apresentados os resultados da Pesquisa Raio-X Universia – Um panorama dos jovens brasileiros no mercado de trabalho, promovida pela Universia.

Com o mantra “Nenhum de nós é tão inteligente quanto todos nós juntos”, Gil Giardelli, web ativista, colunista da BandNews FM e membro da WFSF (Federação Mundial de Estudos do Futuro), iniciou a palestra O Recursos Humanos do Futuro: Al Economy – Inovação e Economia Digital para o RH.

Gil falou com mais otimismo sobre o futuro do trabalho ao mencionar a criação de mais vagas apesar das previsões pessimistas dos estudos dos pesquisadores de Oxford que apontam a perda do emprego para as novas tecnologias. Mesmo assim, ele lembrou que 9 das 10 formações universitárias mais procuradas pelos brasileiros, como administração, por exemplo, sofrerão um tsunami nos próximos anos. “As pessoas que estão saindo das universidades estão preparadas para o novo mundo?”, questionou, lembrando que, segundo estudos, são necessárias 160 horas de dedicação semanais para se manter atualizado no mundo de hoje. Também lamentou o fato de que o Brasil é o único país que não tem uma cadeira de estudos do futuro.

Segundo o palestrante, cientista de dados foi considerado o melhor emprego dos últimos dois anos. Engenheiro de nanorobôs e arquiteto de novas realidades também são profissões em alta. Já a sociofísica é a nova fronteira da física. “Não dá mais para dividir as pessoas em Humanas, Exatas e Biológicas.”

Também fez uma provocação aos RHs presentes – “Por que temos pouquíssimos CEOs vindos da área de gestão de pessoas?” – e afirmou que está chegando ao fim a era dos CEOs financistas. “Não dá mais para ter um conselho financista composto só por homens.”

Ele falou ainda de atividades como mineração espacial, gestão climática, edição genômica, terapia genética, o ser humano como centro de tudo, o que chamou de H2H (Human to Human), e mathematical thinking no lugar de design thinking. “Setenta por cento da economia mundial vão passar pela inovação”, afirmou, completando que o mundo está muito melhor, mas “falar de coisas boas não dá ibope”.

Fonte: O Estado de São Paulo, 08 de Junho de 2019.

Grupo Líderes de RH: inscrições abertas

Estão abertas as inscrições para o Grupo Líderes de RH, mantido pela ABRH-SP. Podem integrar o grupo profissionais generalistas ou especialistas na gestão de um dos subsistemas funcionais de Recursos Humanos, com cargo gerencial e reporte direto à direção de RH ou geral da organização. As reuniões acontecem mensalmente durante uma manhã na sede da ABRH-SP ou de alguma empresa onde trabalham os integrantes.

Para participar do processo seletivo, é preciso ser associado e enviar um currículo e dados de contato para o e-mail eventos@abrhsp.org.br até 18 de junho. VAGAS LIMITADAS.

Idealizado por Donizetti Moretti, o Grupo Líderes de RH surgiu na necessidade de reunir profissionais que estavam chegando a posições mais elevadas dentro das empresas sem possuir networking suficiente para o cargo.

Mais informações: (11) 5505-0545

Fonte: O Estado de São Paulo, 09 de Junho de 2019.

Leia Mais

Depoimentos

“A ABRH-SP atua como uma verdadeira usina geradora de inovações ao promover o compartilhamento de boas práticas de gestão e conceitos de RH entre os associados. Para nós da Sanofi, este trabalho é de enorme valor, pois nos ajuda a posicionar o RH de forma estratégica dentro da companhia.”
Pedro Pittella – Empresa SANOFIHead of Human Resources Sanofi Group Brazil
"Fazer parte da ABRH-SP está sendo muito bom, pois trouxe a oportunidade de acompanhar as novidades e trocar experiências com diversos executivos de RH, isto traz muito valor agregado"
Marcos Sousa - Empresa GOCILDiretor de RH e Jurídico na Gocil Segurança e Serviços
“Somos Associados ABRH-SP há um ano, as palestras que participamos na ABRH-SP tem nos ajudado a melhorar a gestão junto aos nossos colaboradores e entender que os mesmos são o centro para seguirmos em frente com a nossa companhia, temos muito carinho pela ABRH-SP, obrigado por tudo!”
João Paulo Lopes – Empresa MAZAGGerente de Recursos Humanos Agência Mazag

QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?

WhatsApp Precisa de Ajuda? Fale Conosco!