Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

A ciência por trás da positividade da Laureate Brasil

Já é comprovado que a expectativa de vida é influenciada diretamente pelas emoções, pensamentos e interações cotidianas que impactam o funcionamento do organismo das pessoas. Estudos empíricos mostram que a positividade contribui para evitar enfermidades, amplia a taxa de sobrevivência após doenças graves, aumenta a tolerância à dor, fomenta a criatividade, melhora a acuidade mental, a produtividade e a performance no trabalho. Além disso, os seres humanos exercem condutas mais altruístas e se envolvem em atividades de cidadania.

Um dos grandes exemplos de pesquisa é o efeito Pigmaleão, conhecido como Rosenthal ou profecia autorrealizável, que reforça como os indivíduos são atingidos pelos rótulos. Pense em três professores escolhidos para lecionar em três turmas diferentes, com alunos de idade entre 12 e 13 anos. No início do ano escolar, ao primeiro docente foi informado que ele estava recebendo acadêmicos acima da média; ao segundo, discentes medianos; e, ao terceiro, estudantes com péssimo desenvolvimento e histórico de faltas. No entanto, as três turmas tinham aproximadamente o mesmo desempenho.

Surpreendentemente, quais foram os resultados verificados de evolução das turmas ao final do ano letivo? As crianças que foram rotuladas como malsucedidas, em sua ampla maioria, fracassaram realmente. Já os medianos mantiveram seus resultados e os que foram tratados como excepcionais melhoraram significativamente a sua evolução. Nas empresas acontece da mesma forma: há uma forte relação na implementação de virtuosidade organizacional e na liderança positiva para gerar qualidade, inovação, produtividade, satisfação, engajamento, retenção e lucratividade.

Com base nessa premissa, a Laureate International Universities iniciou a jornada de Liderança Positiva em todas as instituições de ensino superior e escritórios da rede no mundo, que pretende energizar a cultura ao promover um ambiente em que as pessoas poderão ter sucesso e prosperar para produzir os melhores resultados possíveis aos estudantes, professores e colaboradores. A inserção dessa atitude na cultura organizacional proporciona inúmeros benefícios em longo prazo, mas é preciso ser persistente e fazer disso um hábito.

Liderança Positiva é uma ciência e uma arte que requer esforço, tempo e domínio, até que se torne um hábito. Todos são protagonistas desse movimento e exercem papel fundamental na multiplicação dessa atitude em toda a rede, que conta com a consultoria do professor da Universidade de Michigan, referência no mercado e autor de vários livros, Kim Cameron. Diversas estruturas organizacionais já aplicaram com sucesso as atividades propostas, e aqui no Brasil a Laureate é pioneira nesse conceito.

“Podemos assumir novos hábitos diariamente”, afirma a diretora de Desenvolvimento Organizacional da Laureate Brasil, Cristiana Gomes. “Ao olhar o ambiente corporativo sob uma perspectiva mais construtiva e colaborativa, focamos em um campo do espectro diferente, sendo possível contagiar o próximo com a nossa energia. A prática diária promove mudanças transformadoras”, completa.

Todos têm a chance de experimentar os princípios da Liderança Positiva – para alguns é a forma como já estão vivendo suas vidas, para outros, pode ser uma maneira diferente de olhar para os negócios e o próximo. Independentemente do ponto de partida, a chegada é a mesma: essa onda positiva promete mudar a perspectiva e potencializar virtudes de todos que embarcarem no movimento.

Fonte: O Estado de São Paulo, 28 de Outubro de 2018.

Comentários

    Deixe uma Resposta

    QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?