Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

A igualdade de gênero é uma responsabilidade de todos e de todas

Realizado em 31 de maio, na capital paulista, o CONALIFE 2017 – Congresso Nacional de Liderança Feminina, evento promovido pela ABRH-SP em parceria com a ONU Mulheres, teve a realização de sete painéis e a apresentação de dois speeches especiais, que proporcionaram um conteúdo relevante para as mais de 650 pessoas presentes no Teatro Cetip (Instituto Tomie Ohtake). Também houve uma homenagem à presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, escolhida Personalidade CONALIFE 2017.

“Muito embora as mulheres sejam a maioria da humanidade, o tema da equidade de gênero ainda é desafiador para a nossa sociedade”, disse o presidente da ABRH-SP, Theunis Marinho, logo na abertura do evento, dando o tom aos debates que se seguiriam.

Representante do Escritório da ONU Mulheres no Brasil, Nadine Gasman apresentou dados que apontam a desigualdade no país, tanto na esfera pública quanto na privada. Nadine lembrou, porém, que nenhum país no mundo, nenhuma cidade do mundo alcançou a igualdade de gênero. “Sabemos que nós mulheres temos a mesma capacidade dos homens de ser líderes, mas não podemos fazer isso sozinha. A igualdade de gênero é uma responsabilidade de todos e de todas”, alertou.

No primeiro painel do dia, “Em conexão com a nossa trajetória e desafios”, moderado pela diretora de redação da revista Claudia, Tatiana Schibuola, foram abordadas as conexões do debate sobre a equidade de gênero com as ciências. Participaram os professores Carla Tieppo (Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo), Rafael Alcadipani (FGV-EAESP), Regina Madalozzo (Insper) e Eliane Barbosa da Conceição (Unilab). O debate partiu das diferenças entre homens e mulheres determinadas pelo ambiente e dos mecanismos práticos para reverter os estigmas, para a análise dos traços de paternalismo nas organizações brasileiras e dos desafios ainda maiores que a mulheres negras enfrentam.

Com uma apresentação contundente, a ex-consulesa da França, hoje ativista da diversidade e influenciadora Alexandra Loras, falou, no painel “Em conexão com os nossos sonhos”, das nuances da desigualdade racial e social no Brasil e das dificuldades de autoestima da mulher negra em um sistema que não reconhece seu valor. Para Loras, porém, é possível mudar esse quadro a partir de ações individuais.

Ainda no período da manhã, Nadine Gasman e Adriana Carvalho, assessora sobre Empoderamento Econômico da ONU Mulheres, falaram sobre as iniciativas da entidade para promover a igualdade de gênero. Fundadora da Rede Mulher Empreendedora, Ana Fontes contou sobre sua experiência no Fórum W20 Summit, grupo de trabalho formado por países integrantes do G20, que aconteceu em Berlim em abril deste ano. Também participaram do painel Edna Goldoni, diretora da ABRH-SP, e Glaucimar Peticov, diretora de RH do Bradesco.

A programação da tarde começou com o speech sobre inclusão e integração da médica especialista em Medicina do Trabalho Daniela Bortman. Ela contou sua história de vida depois do acidente que a deixou tetraplégica, a superação dos desafios até se tornar médica do trabalho e fez um apelo para que paremos de enxergar apenas a incapacidade das pessoas para olhar para os potenciais e a capacidade residual delas.

No painel “Em conexão com as demandas sociais”, moderado por Amanda Lemos, coordenadora de campanhas da ONU Mulheres, os influenciadores digitais, engajados em promover profundas mudanças na sociedade, deram a sua perspectiva sobre o tema: Camila Fusco, diretora de Empreendedorismo do Facebook para a América Latina; Guilherme Valadares, editor-chefe do site PapodeHomem; Juliana de Faria, fundadora do Think Olga e idealizadora da campanha Chega de Fiu Fiu; e Luana Génot, fundadora e diretora executiva do Instituto Identidades do Brasil (ID_BR).

O painel seguinte, “Em conexão com as Entregas”, foi dividido em duas partes. Na primeira, moderada pela vice-presidente de RH da RaiaDrogasil Maria Susana de Souza, os presidentes Gilles Coccoli (Edenred Brasil), Marcelo Munerato de Almeida (Aon Brasil) e Paulo Camargo (Arcos Dorados – Divisão Brasil, operadora do McDonald’s na América Latina) falaram sobre o que as empresas que lideram têm feito em prol da equidade de gênero.

Na sequência, Leyla Nascimento, presidente da Fidagh, federação que reúne as associações de RH da América Latina, moderou a segunda parte do painel, que contou com a participação de Cris Sampaulo, vice-presidente na área de Gestão de Capital Humano do Goldman Sachs, para falar sobre o programa de capacitação de mulheres empreendedoras. Além dela, Fiamma Zarife, diretora geral do Twitter Brasil, Luis Gonçalves, presidente da Dell no Brasil, e Vanessa Machado, diretora de Identidade Organizacional do Grupo Boticário, comentaram os esforços feitos pelas suas empresas para promover a equidade de gênero e o empoderamento feminino.

No último painel do dia – “Em conexão com as gerações” –, a jornalista Marcia Neder, autora do livro A Revolução das 7 Mulheres, abordou a revolução demográfica que está em curso com o envelhecimento populacional e a reinvenção da maturidade. Ao lembrar que a expectativa de vida das mulheres é maior que a dos homens, ela disse: “O Brasil mais velho é feminino”.

 

 

Participações especiais

O CONALIFE 2017 teve as participações especiais do prefeito de São Paulo João Doria na abertura oficial do evento; do presidente do Grupo Boticário Artur Grynbaum, que falou que a empresa conhece bem de perto as contribuições que as mulheres trazem ao exercer a liderança, pois 50% das vice-presidentes são mulheres; e da cantora Paula Lima no show de encerramento.

 

Aqui nasceu o CONALIFE 2017

 O sucesso do evento só foi possível com o trabalho e a dedicação dos integrantes dos comitês de Conteúdo e Organizador. São eles:

 

Comitê de Conteúdo

Adriana Carvalho (ONU Mulheres)

Edna Goldoni (ABRH-SP)

Elizabeth Leonetti (Pró-Saúde)

Leyla Nascimento (Fidagh)

Lia Azevedo (Grupo Boticário)

Lilian Guimarães (ABRH-SP)

Majô Campos (Atento)

Maria José Tonelli (FGV)

Maria Susana de Souza (RaiaDrogasil)

Renato Amendola (Grupo Boticário)

Tatiana Schibuola (Revista Claudia)

Teresa Franzini (CTO)

Theunis Marinho (ABRH-SP)

 

Comitê Organizador

Theunis Marinho (ABRH-SP)

Edna Goldoni (ABRH-SP)

Vânia de Faria (ABRH-SP)

 

 

 

Fonte: O Estado de São Paulo, 11 de Junho de 2017

Comentários

    Deixe uma Resposta

    QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?