Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

ARTIGO – Pulei sete ondas. E agora?

31 de dezembro, meia-noite! Grande empolgação!

Nosso coração bateu mais forte, repleto de esperança e otimismo. “2014 vai ser ainda melhor!” E, para tanto, fizemos tudo como mandam as tradições: pular sete ondas, guardar as sementes de romã, folha de louro na carteira e outras simpatias recomendadas.

Além disso, sonhos e desejos! Muitos deles estão ligados à área profissional: promoção na empresa atual, novo emprego, mudança de área de atuação, função que proporcione maior desenvolvimento, melhor remuneração, maior equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, investir num negócio próprio.

Mas todos nós sabemos que os sonhos não se realizam sozinhos. É preciso transformá-los em objetivos e colocar em prática um conjunto de ações concretas e efetivas que nos levem a alcançá-los. 

Calma lá! Janeiro foi o mês de férias: Brasil 40ºC, neve em Nova York, Disney… Nada mais justo. Tempo de se divertir, curtir a família e recuperar energias.

E, ao reassumirmos, estão a nos esperar centenas de e-mails e reuniões, ocupando todo o nosso tempo. O dia a dia que nos consome também nos coloca numa “zona de conforto”, na qual lidamos com atividades conhecidas e que nos dão o sentimento do dever cumprido. A mudança é sempre mais desconfortável.

E onde ficam os nossos sonhos?  “Melhor deixar para depois do Carnaval! Ou para depois da Copa!”. Atenção: A hora é agora! Em meio ao importante trabalho que temos neste retorno às nossas atividades, é imprescindível reservar tempo para refletir sobre os sonhos, criar objetivos, planejar ações e colocá-las em prática com determinação.

Permito-me recomendar muito resumidamente o processo que tenho trabalhado com meus clientes de coaching, orientação e transição de carreira:

Dê asas à sua imaginação: Projete a situação desejada.  Se você quer uma evolução em sua carreira ou empreender, imagine, crie em sua mente a situação que você realmente deseja. Neste momento, não questione a viabilidade. Simplesmente permita-se sonhar.

Viabilize seu sonho: Registre o seu sonho sem retoques. Não destrua seu desejo de mudança com questionamentos que o inviabilizem precocemente. Pense favoravelmente em meios e alternativas para torná-lo possível. Apenas a título de exemplo: Identifique as competências necessárias para essa atividade que você deseja. Relacione pessoas que podem aproximá-lo das empresas que você gostaria de trabalhar. Quantifique os recursos para investir. Pense no prazo para realizar o seu sonho.

Muitas vezes meus clientes se surpreendem com as descobertas que fazem sobre meios e apoios que podem obter para caminhar na direção daquilo que desejam.

Hora de questionar: Faça uma análise sobre as forças e fraquezas, oportunidades e ameaças relacionadas ao seu projeto. Os prazos que você se propôs estão realistas? Nesse momento verifique se cabe algum ajuste em seu objetivo e na forma de realizá-lo.

Faça o seu plano de ações: Por exemplo: Passos para obter os recursos que faltam para investir. Ações para adquirir novas competências ou fortalecer as que você já possui. Como se preparar para as entrevistas e transmitir com propriedade as informações relevantes.  Registre as ações e defina os prazos.

Ponha em prática as ações: Esta etapa é crucial e requer determinação. Não caia na armadilha de voltar à zona de conforto e abraçar-se à rotina como se você fosse um “devorador de compromissos”.  

Você pode contar com ajuda: Durante todo esse processo, poderá ser de grande valia compartilhar com pessoas que você admire e confie: um professor, um líder, o seu RH. Ou ainda utilizar os serviços profissionais de um orientador de carreira ou um coach, que possa lhe proporcionar processos e apoio para a construção e implementação de seu plano. Alguém que o ajude a refletir e a ir em frente.

No final, você desfrutará a satisfação do sonho realizado e poderá dizer: A simpatia deu certo!  Valeu a pena pular as sete ondas!

Por Cesar Antonio Ramos Gomes, membro do Conselho Deliberativo da ABRH-SP e sócio-diretor da Hyperformance Consultoria

 

Página Semanal ABRH-SP – 02 de fevereiro

{module compartilhar}

Comentários

    Deixe uma Resposta

    QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?