Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

BPW agregando mulheres no mundo

Organização não governamental internacional, sem fins lucrativos, a BPW (Business and Professional Women) agrega no mundo todo cerca de 40 mil mulheres empresárias e profissionais com ideais comuns, como melhores condições e oportunidades na vida econômica, civil e política de cada país; eliminação de todos os tipos de discriminação; e encorajamento e promoção das mulheres à margem do mercado de trabalho. Presente em mais de 100 países, a BPW está no Brasil desde 1974 quando foi criada a BPW-São Paulo.

“Estamos ligadas à Federação Nacional (BPW-Brasil) e através dela à Federação Internacional (International Federation of Business and Professional Women), com forte representação em diversos órgãos da Organização das Nações Unidas”, explica Márcia Kitz, atual presidente da BPW-SP.  “Apresentamos na ONU iniciativas como a Lei Maria da Penha e a 1ª Delegacia da Mulher, que dois anos depois foi adotada pelo Egito.”

Projetos e eventos estão entre as realizações da BPW-SP, a exemplo da Cerimônia das Velas, idealizada pela fundadora da entidade – Lena Madesin Phillips na época da 2ª Guerra Mundial. “”Por causa das dificuldades de comunicação, ela determinou que cada BPW reunisse suas associadas para acenderem velas a fim de manter a chama acesa dos nossos princípios, compromissos e missão”, lembra Márcia.

Desde essa época, a cerimônia acontece todos os anos. As velas acesas simbolizam as ambições e os esforços de mulheres que se dedicam em todos os países. Realizada em 31 de agosto, na capital paulista, a cerimônia deste ano da BPW-SP contou com a participação do presidente da ABRH-SP, Theunis Marinho, convidado para acender uma das velas.

“O Theunis tem trabalhado muitos pelas reivindicações das mulheres, principalmente por meio do CONALIFE [o Congresso Nacional de Liderança Feminina, evento promovido pela ABRH-SP em parceria com a ONU Mulheres]”, destaca Márcia, que vem atuando pelo empoderamento feminino há mais de 30 anos quando conheceu a BPW. “Como fui a primeira mulher gerente de banco de São Paulo, enfrentei vários desafios e vi na BPW a oportunidade de trabalhar em conjunto com outras mulheres para nos fortalecermos.”

 

 

Fonte: O Estado de São Paulo, 24 de Setembro de 2017

Comentários

    Deixe uma Resposta

    QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?