Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Como ser resiliente perante as novas faces do estresse

Diretor Científico da Sobrare (Sociedade Brasileira de Resiliência) e conselheiro na ICF Brasil, George Barbosa apresentou no dia 2 de agosto, na sede da ABRH-SP, a palestra “Resiliência aplicada à gestão de pessoas perante as novas faces do estresse contemporâneo”, em que contextualizou o estresse relacionado às mudanças em curso no campo do trabalho, como novas leis, novas identidades, novas profissões e novas tecnologias, e mostrou como a resiliência pode ajudar a enfrentar e superar tais cenários.

Durante seis décadas, explicou Barbosa, as causas mais comuns do estresse eram esforço emocional, mental e físico; benefícios e recompensas insuficientes; ausência de coleguismo; e falta de significado nos relacionamentos. No mundo atual, cinco mudanças alimentam o estresse nocivo: conhecimento sobre computação nas nuvens; a coleta e arquitetura de dados (Big Data); alteração no princípio da mobilidade; as questões que envolvem segurança – medo de que a identidade seja roubada, falsificada, adulterada ou caia no esquecimento; e a internet das coisas.

“Máquinas inteligentes, industrialização digital, integração das máquinas com o corpo biológico de humanos e animais, mudanças nas profissões. Todas essas transformações estão acontecendo de forma sutil, mas imperiosa”, disse Barbosa, que fez um alerta para quem acha que está no controle: “A vida passa rápido e nós não definimos o ritmo”.

Fonte: O Estado de São Paulo, 19 de Agosto de 2018.

Comentários

    Deixe uma Resposta

    QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?