Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Corhale: Segurança jurídica não significa só cumprir a lei

“Os problemas jurídico-trabalhistas não são essencialmente jurídicos, mas, sim, de gestão, principalmente de gestão de pessoas”, afirmou José Eduardo Gibello Pastore na palestra Segurança Jurídica nas Relações de Trabalho sob a Ótica do RH, realizada na quinta passada na ABRH-SP.

Assessor da Confederação Nacional da Indústria (CNI) na área de relações de trabalho e integrante do Corhale (Comitê RH de Apoio Legislativo), grupo criado pela ABRH-SP que promoveu a palestra, Pastore enfatizou que a segurança jurídica não é sinônimo de mero cumprimento da lei.

“Existem empresas que cumprem a lei, mas têm passivo trabalhista alto, porque não olham para seus funcionários e adotam posturas truculentas. Outras não cumprem a lei, mas têm passivo baixo, porque seus gestores estão no dia a dia da organização e mantêm uma política de portas abertas com seus colaboradores”, disse Pastore, que lembrou a importância do RH nesse processo. “O RH é quem faz o primeiro contato com a pessoa que tem um problema trabalhista.”

{module compartilhar}

Comentários

    Deixe uma Resposta

    QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?