Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Desemprego global deve aumentar

Desemprego global deve aumentar neste e no próximo ano

O novo relatório World Employment and Social Outlook – Trends 2016, da Organização Internacional do Trabalho (OIT), aponta a persistência das taxas de desemprego em todo o mundo e a vulnerabilidade crônica dos empregos em muitas economias emergentes e em desenvolvimento.

Segundo a notícia publicada no site da OIT (leia mais no link http://www.ilo.org/brasilia/noticias/lang–pt/index.htm), em 2015, o número final de desemprego é estimado em 197,1 milhões. Já neste ano está previsto um aumento de cerca de 2,3 milhões, o que levaria o número a 199,4 milhões. Em 2017, mais 1,1 milhão de desempregados provavelmente serão adicionados ao registro global.

“A significativa desaceleração das economias emergentes, aliada a um declínio acentuado nos preços das commodities, está tendo um efeito dramático sobre o mundo do trabalho”, afirma o diretor geral da OIT Guy Ryder.

Ainda de acordo com o relatório, a taxa de desemprego das economias desenvolvidas diminuiu de 7,1% em 2014 para 6,7% em 2015. Na maioria dos casos, no entanto, tais melhorias não foram suficientes para eliminar a lacuna de empregos que surgiu como resultado da crise financeira global. O desemprego global total de 197,1 milhões, em 2015, é 27 milhões superior ao nível pré-crise de 2007.

Um dado preocupante é o enfraquecimento das perspectivas de emprego nas economias emergentes e em desenvolvimento, notadamente no Brasil, na China e nos países produtores de petróleo. Enquanto isso, o relatório mostra que o emprego informal – como um percentual do emprego não agrícola – é superior a 50% em metade dos países em desenvolvimento e emergentes com dados comparáveis. Em um terço desses países, o emprego informal afeta mais de 65% dos trabalhadores.

O relatório também aponta para o fato de que a qualidade do emprego continua a ser um grande desafio. Embora tenha havido uma diminuição nas taxas de pobreza, a taxa de declínio do número de trabalhadores pobres nas economias em desenvolvimento desacelerou e o emprego vulnerável ainda responde por mais de 46% do emprego total no mundo, afetando quase 1,5 bilhão de pessoas.

 

NOTA

 

Melhores fornecedores para RH

Acontece amanhã, a partir das 17h30, no auditório da Universidade Anhembi Morumbi (Rua Casa do Ator, 275, Vila Olímpia), na capital paulista, o evento de Certificação da Pesquisa Os 100 Melhores Fornecedores para RH 2016. Também serão conhecidos os Destaques por Categoria, os Melhores Avaliados por Segmento, os 10 Mais e a Empresa do Ano, além dos profissionais reconhecidos como Empreendedores em RH. Associados da ABRH-SP estão convidados para o evento. Inscrições gratuitas pelo link: http://gestaoerh.com.br/forms/fornecedoresrh/

 

Fonte: Jornal Estadão – 31/01/2016

Comentários

QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?