Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

EDUCAÇÃO: Cresce procura pelos cursos de graduação tecnológica em Gestão de RH

A crescente importância da área de Recursos Humanos nas organizações de todos os portes é um dos motivos que podem justificar o aumento da procura pelos cursos de graduação tecnológica em Gestão de Recursos Humanos. De acordo com dados do Mapa do Ensino Superior no Estado de São Paulo, divulgado no ano passado pelo Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior no Estado de São Paulo (Semesp), o curso de Gestão de RH já é o décimo mais procurado entre os cursos presenciais das instituições de ensino superior privadas no Brasil.

No estado de São Paulo, ocupa a sexta posição, atrás apenas dos tradicionais cursos de Administração, Direito, Pedagogia, Enfermagem e Ciências Contábeis. Na modalidade de ensino a distância aparece como primeiro entre os cursos de graduação tecnológica oferecidos pelas instituições de ensino superior privadas.

Coordenadora Adjunta do curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos da Universidade Cruzeiro do Sul, a professora Fátima Franco Oliveira Carvalho confirma esse crescimento. Criado em 2004, com 24 alunos, o curso atualmente tem a média de 950 estudantes matriculados. “Acreditamos que, primeiramente, isso ocorre porque Gestão de RH faz parte da área de Humanas, cujos cursos geralmente são mais procurados, e, em segundo lugar, porque com a administração moderna sendo aplicada nas organizações, as questões relacionadas a RH estão ficando mais evidentes e têm chamado a atenção dos profissionais para estudá-las.”

Diretora de Conhecimento e Aprendizado da ABRH-SP, Edna Bedani lembra que, de forma geral, as pessoas têm se interessado bastante pelos cursos de graduação tecnológica, pois estes dão um título de ensino superior, são mais rápidos – têm dois anos de duração – e custam um valor acessível quando comparados à graduação tradicional. “Aliado a isso, temos o fato de que a área vem adquirindo importância nas organizações e até as empresas pequenas têm prestado atenção nisso, pois hoje não basta mais contratar o colaborador e pagar direito; é preciso mais para mantê-lo”, avalia Edna.   

Para a coordenadora do curso de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos do Centro Universitário Senac, Alair Helena Ferreira, os alunos também têm se interessado pelo curso porque a área, assim como TI, é transversal nas organizações, o que lhes dá a possibilidade de atuarem, depois de formados, em grandes, médias e pequenas organizações. “Há ainda a questão da valorização das pessoas pelo fato de serem elas as geradoras de conhecimento, que hoje tem valor financeiro para as empresas, pois conhecimento produz inovação, novo produtos e processos.”

Perfil

Em geral, os cursos são frequentados por alunos com um perfil heterogêneo, formado tanto por estudantes mais jovens, oriundos do ensino médio, quanto por profissionais que já estão no mercado de trabalho e, embora tenham vasta experiência prática, precisam de um diploma universitário por questões de empregabilidade e para crescer na carreira.

“Temos também muitos casos de alunos que já atuam na área de Recursos Humanos, mas não possuem um diploma de graduação, por isso vêm buscar o curso para que possam se graduar mais rapidamente e ainda por suas disciplinas serem bastante específicas na área que desejam e necessitam se formar”, acrescenta Fátima.

Outra característica comum é a ênfase no lado prático da formação. “Os cursos tecnológicos têm de ser práticos. São dois anos intensivos”, assinala Alair. O curso do Centro Universitário Senac tem todo semestre os chamados projetos integradores, que levam os alunos a fazerem pesquisas, levantamentos e diagnósticos nas organizações para propor intervenções. “Também organizamos visitas técnicas às empresas”, complementa.

Na Cruzeiro do Sul, os alunos colocam em prática o que aprenderam com a orientação dos professores em cada disciplina. Por exemplo, na disciplina de Recrutamento e Seleção, os estudantes elaboram descrição de cargos, fazem anúncio de vagas fictícias para os próprios colegas de turmas e realizam também o processo de seleção entre eles, fazendo análise de currículo, dinâmicas de grupo e entrevistas de seleção. “Temos ainda um projeto de Consultoria Interdisciplinar para a área de Recursos Humanos, realizado junto a uma empresa de pequeno porte durante os quatro semestres do curso”, completa Fátima.

Apoio aos estudantes de todas as idades

Desde o mês passado, alunos de graduação, incluindo dos cursos tecnológicos, de todas as idades podem usufruir a associação gratuita na ABRH-SP por um ano. “Com a iniciativa, beneficiamos uma parcela importante de quem atualmente frequenta o ensino superior – formada por profissionais que retomaram os estudos para se qualificar e capacitar a fim de obterem melhores oportunidades no mercado de trabalho”, destaca o presidente da ABRH-SP Almiro dos Reis Neto.

{module compartillhar}

Comentários

Deixe uma Resposta

QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?