Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Foco no desenvolvimento

Foco no desenvolvimento de uma proposta de valor para os associados

Dono de uma larga experiência em entidades como a Amcham – Câmara Americana de Comércio e a Associação Comercial e Industrial de Campinas, e também em consultoria de Recursos Humanos, Luiz Drouet, atualmente sócio-proprietário da empresa de Recrutamento e Seleção Share RH, assumiu a diretoria executiva de Relacionamento com os Associados da ABRH-SP na gestão atual, iniciada em janeiro deste ano. Sua principal meta, desenvolver uma proposta de valor para ampliar o número de associados da entidade e, consequentemente, sua representatividade no Estado de São Paulo.

 

Nessa fase inicial de diagnóstico, Drouet já colheu constatações: a ABRH-SP é vista como uma entidade respeitada, nobre e admirável pela comunidade de Recursos Humanos; e a maioria dos associados está satisfeita com os serviços e produtos oferecidos por ela. “O desafio é fazer com que mais pessoas tenham essa percepção”, explica Drouet, que também tem levantado por que parte dos associados não utiliza os benefícios da entidade e acaba se distanciando dela.

 

Ao longo dos próximos três anos, a diretoria de Drouet vai trabalhar em parceria com as demais, principalmente as áreas de Marketing e Comercial, lideradas por João Marcelo Furlan e Edna Goldoni, respectivamente. A proposta é ousar mais e até, com o tempo, ampliar a estrutura que dá suporte ao trabalho voluntário dos diretores, mas respeitando o momento atual da economia, que exige cautela e responsabilidade.

 

Drouet lembra que o brasileiro, de forma geral, tem uma cultura associativa menos desenvolvida em comparação, por exemplo, com os americanos. “Mesmo que a área de Recursos Humanos tenha mais essa cultura, não adianta apenas fazer projetos de interesse e esperar as pessoas espontaneamente se envolverem com eles. É necessário ´educar´ e engajar o associado para ele usufruir os benefícios oferecidos”, explica.

 

Da mesma forma, não é possível se aproximar do associado somente nos momentos de filiação e de renovação da anuidade. É preciso investir em uma estratégia de relacionamento estruturada para saber, por exemplo, quais são os temas críticos de interesse do público-alvo e, com isso, direcionar a entidade para a organização de um calendário de eventos capaz de atender a essas necessidades. Assim, o relacionamento é retroalimentado em um processo dinâmico que parte da Associação.

 

As ações e projetos da diretoria ainda estão em fase de implantação, mas Drouet adianta alguns deles, como a possibilidade de os associados divulgarem seus livros na sede da ABRH-SP, o lançamento de planos de benefícios mais flexíveis para os filiados e a criação de soluções para o desenvolvimento de carreira. “A ABRH-SP tem importância nesse momento da economia do país ao promover ações que qualificam os RHs e dão mais visibilidade para esses profissionais”, conclui.

 

Fonte: Jornal Estadão – 21/02/2016

Comentários

Deixe uma Resposta

QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?