Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

GRUPOS DE ESTUDOS – Coaching I (2014)

O jornal Gestão de Pessoas destina algumas edições do ano para a publicação de artigos de integrantes dos Grupos de Estudos da ABRH-SP. Coaching e resiliência são os temas desta edição(as ideias contidas nos artigos abaixo não refletem necessariamente a opinião da ABRH-SP).

 

Desafios para 2015

Sem dúvida, 2014 foi um ano de acontecimentos importantes que geraram indefinições para a população. O fato de estarmos aguardando importantes definições no âmbito sócio-político-econômico afetou diretamente as ações empreendedoras, as metas pessoais, os projetos de vida e carreira, e os impactos relacionados à forma de gerir nas empresas.

Já o cenário e os desafios para 2015 exigirão um maior entendimento, planejamento e estruturação de ações, as quais possam ser valiosas e fundamentais ao processo de coaching de líderes e suas equipes no contexto organizacional.

Durante esse processo de transição, novas situações, contextos emergentes, múltiplas interações e impactos refletirão na vida pessoal, profissional, local e global, de modo a potencializar os resultados.

A pergunta que fica é: “como se posicionar face à evidência de um cenário não tão auspicioso, conforme a previsão de alguns analistas para o próximo ano?” O grande mestre Peter Drucker provavelmente responderia com uma das suas célebres frases: “O melhor jeito de prever o futuro é criá-lo”.

Assim, as organizações e seus executivos devem adotar como premissa não desperdiçar esforços para corrigir problemas, limitações ou dificuldades, mas mudar o foco para a geração de resultados desejados, definir o “futuro” que desejam. Será necessário construir um sólido plano de ação, usar os pontos fortes e as oportunidades que se apresentam, buscando se destacar e avançar.

Vale ressaltar que a essência do coaching é a mudança e, para mudar, é preciso agir! A ação é o segredo por trás de um plano eficaz e bem-sucedido para enfrentar mudanças e desafios que surgirão! Como dizia Stephen R. Covey, “A sorte favorece os mais preparados”.

Cássia Vergínia de Resende e Fátima Farias são, respectivamente, facilitadora e integrante do Grupos de Estudos Coaching I

 

Página Semanal ABRH-SP – 04 de janeiro

{module compartilhar}

Comentários

    Deixe uma Resposta

    QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?