Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

INDICADORES

  • Os desembolsos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) atingiram R$ 21,2 bilhões no primeiro bimestre de 2013, com aumento de 39% na comparação com o mesmo período do ano anterior.
  • Com expansão de 112% (R$ 6,9 bilhões desembolsados), a indústria liderou o crescimento das liberações em janeiro/fevereiro último. A alta foi generalizada, espalhada por todos os segmentos industriais, entre eles material de transporte, metalurgia, química e petroquímica. Assim, a indústria respondeu por 32% dos desembolsos totais do banco no período.
  • A performance do setor de bens de capital refletiu-se nas linhas Finame, que responderam por 70% dos desembolsos das operações automáticas do banco no bimestre. As liberações do BNDES Finame somaram R$ 10,2 bilhões, com alta de 60% na comparação com o mesmo período de 2012.
  • Porém, a maior contribuição para o desempenho da instituição no primeiro bimestre deste ano foi dada pelas micro, pequenas e médias empresas (MPMEs), que responderam por 47% das liberações totais do banco no período. Em termos absolutos, o valor desembolsado, de R$ 10 bilhões, é o maior volume de crédito já disponibilizado num bimestre para companhias de menor porte.
  • A participação foi superior à das grandes empresas (45% do total desembolsado) e das médias grandes (8%). O crescimento dos desembolsos para MPMEs foi de 45,7% na comparação bimestral, índice superior à expansão observada no conjunto das operações do banco.
Página Semanal da ABRH-SP 31 de Março de 2013
 
{module compartilhar}
 

Comentários

    Deixe uma Resposta

    QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?