Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Programa Trabalho Novo inseriu mais de 1.500 pessoas em situação de rua no mercado de trabalho

Desde o seu lançamento em janeiro de 2017, o Programa Trabalho Novo, da Prefeitura de São Paulo, conta com o apoio da ABRH-SP. Com o propósito de inserir pessoas em situação de rua no mercado de trabalho por meio de parcerias com empresas solidárias, o programa já obteve, até agora, a contratação de 1.520 dessas pessoas, com o apoio de 75 empresas contratantes.

O Trabalho Novo é realizado por meio das secretarias municipais de Trabalho e Empreendedorismo (SMTE), de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS), de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC) e de Investimento Social (SEIS), em parceria com a ONG Rede Cidadã, especialista em geração de oportunidade de trabalho para cidadãos vulneráveis socialmente e responsável pela capacitação socioemocional dos moradores de rua para o mercado de trabalho.

Como apoiadora do programa, a ABRH-SP tem feito a intermediação com os profissionais de Recursos Humanos das empresas, já tendo conseguido que McDonald´s, Fran´s Café, Vivenda do Camarão, Bayer, Serasa Experian, T. Christina Confecções e outras aderissem ao programa. Em outubro último, por exemplo, a Associação enviou para um mailing de mais de 11 mil cadastrados uma carta, assinada pelo seu presidente, Theunis Marinho, convidando mais empresas e profissionais de Recursos Humanos a aderirem ao programa.

Os RHs são fundamentais para que as contratações sejam bem-sucedidas. Além de atuarem para disponibilizar as vagas para as pessoas em situação de rua, trabalham em conjunto com a Rede Cidadã para sustentar o acompanhamento pós-contratação, auxiliando na resolução de problemas e no entendimento de contratempos tanto para o contratante quanto para o contratado, evitando evasão e, consequentemente, o retorno para a vida nas ruas.

As boas práticas do RH compartilhado respondem pelo principal diferencial do Trabalho Novo e têm sido responsáveis por uma taxa que gira em torno de 80% de retenção das pessoas contratadas. “É um resultado muito importante, porque finalmente a política social encontra porta de saída da assistência social tradicional”, diz Fernando Alves, diretor executivo da Rede Cidadã.

 

Para saber como aderir ao programa, basta entrar em contato com a Rede Cidadã, tels. (11) 3159-0326.

Comentários

    Deixe uma Resposta

    QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?