Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

QUALIFICAÇÃO: Programa de capacitação profissional do governo de SP já atendeu 140 mil pessoas

Um dos principais entraves à competitividade das empresas brasileiras, e por consequência do país, é a falta de qualificação dos trabalhadores nos mais diferentes níveis. Por isso, iniciativas nesse sentido, tanto do setor público como privado, são sempre bem-vindas. Um exemplo é o Programa Via Rápida Emprego. Desde que foi lançado em julho de 2011, tem oferecido capacitação profissional gratuita para os cidadãos que buscam ingressar no mercado de trabalho ou abrir o próprio negócio.

A ação do governo do Estado de São Paulo, coordenada pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, já recebeu investimentos de R$ 290 milhões e qualificou mais de 140 mil pessoas nos 645 municípios paulistas.

Os cursos são definidos de acordo com as demandas regionais. O programa oferece mais de 150 opções nas áreas da construção civil, comércio, indústria, transporte, agricultura e prestação de serviços. Cursos voltados para as áreas administrativas, de informática e técnica de vendas são hoje os de maior receptividade entre aqueles que procuram o Via Rápida Emprego.

“Como as capacitações são intensivas, com duração de no máximo três meses, o aluno consegue concluir o curso rapidamente e se candidatar às oportunidades de emprego”, explica o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Rodrigo Garcia. 

Há também cursos criados para atender a demandas específicas, como é o caso das 80 mil vagas de cursos de inglês e espanhol, na modalidade de ensino a distância, disponibilizadas neste primeiro semestre para suprir as necessidades de domínio dos idiomas decorrentes do afluxo de turistas para a Copa do Mundo de Futebol (as inscrições estão disponíveis no site www.viarapida.sp.gov.br). Também há cursos específicos para pessoas com deficiência e para pró-egressos do sistema penitenciário em regime semiaberto.

Nos cursos regulares, as aulas são ministradas de segunda à sexta (podendo estender-se aos sábados) em unidades fixas do Via Rápida Emprego, que estão localizadas em regiões estratégicas do Estado de São Paulo, e em unidades móveis (carretas) estruturadas com laboratórios e espaços adequados para a qualificação do trabalhador. Há ainda aulas nas Escolas Técnicas (Etecs), Faculdades de Tecnologia (Fatecs) e em outras instituições contratadas pelo governo do Estado. “Para este ano, está previsto o aumento de vagas, de cursos e unidades móveis do programa”, antecipa o secretário.

Para participar dos cursos, é preciso ter idade mínima de 16 anos, ser alfabetizado e residir no Estado de São Paulo. O nível de escolaridade e idade varia de curso para curso. A secretaria avalia se os candidatos têm o perfil para participar das aulas, de acordo com critérios de idade, escolaridade e renda familiar. A preferência é por desempregados; candidatos com maior idade; com baixa escolaridade; mulheres arrimo de família; e candidatos com maiores encargos familiares. Os alunos têm uma bolsa auxílio que pode chegar a R$ 460,00.

 

 

Parceria com o CIEE

O CIEE – Centro de Integração Empresa-Escola também é parceiro do programa. Em dezembro de 2013, o CIEE inaugurou seu Centro de Capacitação Técnica, no bairro da Mooca, na capital paulista, para ministrar cursos gratuitos de preparação profissional em parceria com o Via Rápida e o Centro Paula Souza. Neste ano, serão oferecidas no local 2 mil vagas do programa.

No mesmo espaço, também será instalado um posto de atendimento para cadastrar e encaminhar jovens a vagas de estágio e aprendizagem nas empresas. 


Fonte: O Estado de São Paulo – 23/02/2014

{module compartilhar}

Comentários

    Deixe uma Resposta

    QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?