Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Transição de carreira e produtividade

Nestes tempos de reestruturação, em que muitas empresas têm reduzido seu quadro de funcionários, os programas de transição de carreira são ainda mais importantes para as organizações. “Muitas vezes, a marca de uma empresa pode ser denegrida se as pessoas forem maltratadas na hora da saída. Como elas foram funcionárias, o impacto do que falam da empresa é significativo”, assinalou a diretora de Transição de Carreira e Gestão de Mudança para Brasil e América Latina da Lee Hecht Harrison, Irene Azevedoh, durante a palestra realizada na sede da ABRH-SP, na última quinta, que abordou como aumentar a produtividade em tempos de mudança.

Irene Azevedoh é Diretora de Transição de Carreira e Gestão da Mudança para o Brasil e América Latina

 

Como explicou Irene, um programa bem-feito de transição de carreira preserva a imagem da empresa, evitando que os demitidos se lamentem com aqueles que ficaram na organização, e faz com quem permaneceu fique mais tranquilo em relação ao futuro. Tudo isso contribui para a produtividade. “Esses programas não são mais um benefício, mas, sim, um item de sustentabilidade”, reforçou.

Ela também abordou o quanto as empresas e os RHs poderiam tirar proveito dos programas, o que não costuma ser feito. É possível, por exemplo, pesquisar os colaboradores a respeito da organização durante e depois da transição de carreira, e medir a produtividade antes, durante e depois do processo.

 

Fonte: Jornal Estadão – 13 de março de 2016

Comentários

    Deixe uma Resposta

    QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?