Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

HERDEIRO, JOVEM E NOVO LÍDER

Instituir a própria marca à gestão de uma empresa é um desafio de mercado para pequenos, médios e grandes. A boa notícia é que você não precisa passar por isso sozinho.

 

Quando a gente pensa em empresa familiar pensa também em grandes empresas, afinal, o cenário brasileiro é repleto de corporações com gestões que passam de pai para filho, para irmão, etc. O acesso ao conhecimento, é verdade, está muito mais fácil que há 40 anos. ”Hoje, um estudante universitário ganha um nível de cultura, de visão de negócio e capacidade de planejamento impensável para empresários autodidatas como Samuel Klein e Amador Aguiar (fundadores das Casas Bahia e Banco Bradesco, respectivamente)…”, comenta Antônio André Neto, coordenador acadêmico do curso MBA Executivo em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios, da FGV Strong. “Imagine o que esses homens não fariam hoje se sentassem numa sala de aula?”, brinca Neto.

Paulo Roberto Menezes de Souza, autor de “A Nova Visão do Coaching na Gestão por Competências”, destaca o aprendizado dos jovens líderes em não terem a preferência pela postura do comando e controle, e tentarem consenso, articulação e uma gestão mais participativa. Mas nem tudo está nos livros.Muitos desses cursos não consideram problemas específicos do cotidiano das organizações – que certamente envolvem mais do que teorias. Então, onde encontrar outros pares que vivam os mesmos dilemas, as mesmas ansiedades?

 

Um espaço único foi criado pela ABRH-SP Metropolitana Oeste para essas lideranças, a ABRH Jovem, e o recrutamento para compor a diretoria já foi iniciado. A missãodesse projeto-pilotoédesenvolver lideranças corporativas, políticas e partidárias dos três setores e também da economia social. “Apoiaremos jovens de até 35 anos em posições de liderança no que tange à gestão de pessoas, times, equipes e busca por competitividade e resultados”, ressalta Paulo Bastos, diretor da ABRH Jovem, “queremos diminuir distâncias para não perder as oportunidades de mudança”.

O vice-diretor Vinicius Almeida emenda: “Teremos encontros mensais para troca de experiências, com participação de lideranças-sênior, sempre mesclando os três segmentos!”

Outra ação programada é uma viagem anual para estudo e vivência empresarial, fora de São Paulo. “Iremos aprender interagindo com outras culturas e visitando empresas”, explica Bastos. Já houve um convite da BYU Management Society para o grupo fazer um curso de dez dias, em português, no Campus da Brigham Young University, em Salt Lake City, estado de Utah, nos EUA, e depois visitar empresas do Vale do Silício. Outro destino possível é Fortaleza e a Universidade do Parlamento – universidade corporativa voltada para os funcionários públicos do estado do Ceará – e visitas a empresas importantes da região.

Ainda há tempo para você, jovem executivo, informar-se sobre esse projeto e, quem sabe, juntar-se a ele!

Contato: regionalmetropolitanaoeste@abrhsp.org.br 

Fonte: Folha de Alphaville

13 de fevereiro de 2015

{module compartilhar}

Comentários

    Deixe uma Resposta

    QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?