Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

5 passos para o RH inovar em tempos de crise

A crise é um convite à mudança e todos nós temos criatividade para inovar, mas por onde Recursos Humanos deve começar para tornar a empresa mais produtiva? Luiz Edmundo Rosa, vice-presidente de Pessoas, Organização e TI da GranBio e diretor de Educação da ABRH-Brasil, dividiu a experiência de 13 anos como diretor de RH da Accor na América Latina com os participantes do encontro, na sede da Associação.

 

Primeira tarefa para entender por onde e para onde ir é compreender em que tipo de organização você está inserido: “As que têm alma e são admiradas pelo seus stakeholders e as que são apenas toleradas por seus lucros. As que têm alma fazem da crise a oportunidade para se reinventarem, já as que presam somente o lucro aproveitam a crise para cortar: pessoas, custos, qualidade…”

 

Para ele, cuidar do colaborador é a peça-chave para vencer este momento. Pensar em bem-estar com a preocupação em prevenir o estresse e doenças crônicas é uma estratégia necessária e, por isso, deve ocupar uma atenção maior do RH.

Outra atitude é montar universidade corporativa para educar, principalmente, os novos ou os que estão adquirindo novos cargos. “Dar sustentação dentro da cultura a todos que estão abertos a crescer e melhorar.”

 

Antes de falar dos cinco passos, ele falou sobre como melhorar a produtividade: incentivo constante aos talentos, aplicação de tecnologias que facilitem o dia a dia e enxuguem processo para equipes e empresas e investindo em cultura geral: deem incentivo ao compartilhamento de conhecimento entre os colaboradores, com ações simples como a troca de livros, por exemplo. Citou ainda a importância de delegar e trazer a liderança para perto de todos.

 

Finalmente, que verbos conjugar para inovar na crise:

 

  1. Ouvir

O RH precisa ouvir todos igualmente. Liderança, colaboradores internos e externos antes de implementar novas práticas. Medidas apressadas acabam ficando mais caras do que a economia pretendida. As mudanças precisam ser feitas com a perspectiva e o compromisso com todos e com o futuro, sendo assim ouvir é primordial.

  1. Mobilizar líderes

Líderes mais preparados inspiram equipes para realizar mudanças necessárias. E, por sua vez, o RH deve motivar o líder a se preparar, com ferramentas para estudar o cenário atual e montar estratégias para enfrentar o momento.

 

  1. Cuidar das pessoas

É a missão do RH, ainda mais nesse momento, zelar sempre pelos colaboradores, não só pelos que vão permanecer na empresa, mas também pelos que precisam se recolocar na saída. “Não podemos nos abater com uma crise que vem de fora, é preciso cuidar do ambiente interno para fazer da organização forte”, lembra Rosa.

 

  1. Engajar equipes nas prioridades

As equipes devem conhecer detalhadamente as prioridades. “Ninguém pode ficar perdido no caminho, sem saber como executar. O RH precisa participar, reconhecer o valor e compartilhar os resultados. O RH deve motivar e muito, ainda mais em um momento em que não há promoções e aumentos.”

 

    5. Comunicar

Falar a verdade como ela é de forma direta, honesta e transparente. Nem tudo precisa ser dito, mas o que for noticiado deve ser verdadeiro e gerar reflexão de todos. A comunicação interna eleva a união e o fortalecimento da equipe.

 

Fonte: Folha de Alphaville – 18/09/2015

Comentários

QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?