Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

REMUNERAÇÃO NÃO É SÓ SALÁRIO

– Quanto vai ser o aumento de salário nesse ano?

Essa é uma pergunta frequente no ambiente corporativo, quando chega a época da famosa CCT – Convenção Coletiva de Trabalho – junto ao sindicato da categoria. Na realidade essa frase está equivocada pois, nessa ocasião, não se negocia um “aumento” de salário, mas sim a “correção” do salário em relação à inflação do período.

– Então, como é que eu posso ter aumento de salário?

Agora sim, podemos aprofundar a questão. Em primeiro lugar lembrando que salário é um valor estipulado num contrato de trabalho, em contrapartida ao exercício de um cargo, com suas tarefas e responsabilidades.

Abrindo parênteses, nem sempre o resultado desse trabalho é 100% do que foi combinado, mas… o pagamento do salário sempre tem que ser integral!!!

O aumento do salário pode ocorrer nas situações:

1)      Quando o ocupante do cargo conseguir uma promoção.

2)      Quando o cargo passar a ter novas atribuições.

3)      Quando o ocupante do cargo apresentar desempenho superior ás exigências do seu cargo (110, 120%…). É o famoso “mérito”.

4)      Quando a empresa adotar a remuneração variável.

– Opa! Como é esse negócio de remuneração variável?

Remuneração variável é aquela atrelada a resultados, ou seja, se você produzir mais, ganha mais. Se produzir menos, ganha menos. Simples assim.

Em outras palavras, se você ajudou a plantar e contribuiu para o crescimento, também tem direito e participação nos frutos. É um ponto final na briga entre capital e trabalho.

Existem várias formas de se praticar a remuneração variável: por produção, comissão, metas e resultados. O princípio básico é que haja a superação de uma situação atual. Há que se fazer algo mais do que o histórico anterior, superar aquilo que já foi alcançado.

Como sabemos que a capacidade humana é incalculável, a aplicação dessa metodologia tem um grande campo pela frente, visto que é possível atrelar diversos objetivos a ela, que são os resultados de produtividade, qualidade ou lucratividade.

– E o PLR? O que tem a ver com isso?

O PLR é um programa de incentivo do governo para aumentar a produtividade das empresas. A lei permite uma premiação aos funcionários, sem descontar os encargos trabalhistas, em função do alcance de metas, negociadas e acertadas entre a empresa e seus funcionários. Assim, a empresa pode direcionar seu plano estratégico anual com a participação efetiva dos seus colaboradores. Esses, por sua vez, poderão ganhar um dinheirinho a mais.

– Tem mais alguma forma de ganhar algo mais, além do salário?

Não podemos esquecer dos benefícios que a empresa proporciona aos seus colaboradores. Se você está deixando de gastar com alguma coisa que precisa, isso não deixa de ser dinheiro no bolso.

Portanto, muita atenção ao que a empresa oferece além do salário!

 

Carlos Perches, facilitador do Grupo de Estudos

em Estratégia nas Relações Trabalhistas, Sindicais e E-social

 

Fonte: Correio Popular de 5 de dezembro de 2014

{module compartilhar}

Comentários

    Deixe uma Resposta

    QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?