Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

PESQUISAS & TENDÊNCIAS – Existe felicidade no trabalho?

Feita de forma qualitativa e quantitativa, com gestores e não gestores de empresas com mais de 500 funcionários, com idade entre 28 e 45 anos, de 8 a 25 anos de experiência profissional, formação superior e residentes na cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, a pesquisa Existe Felicidade no Trabalho?, promovida pelo Ateliê de Pesquisa Organizacional, apontou que 79% dos entrevistados se dizem felizes no trabalho.

Esse número é real ou está mais relacionado com o homem contemporâneo, que tem forte necessidade de negação dos sentimentos negativos, ou, ainda, com o ambiente corporativo do momento, em que a infelicidade não passa nos testes de empresas? “Nos dias de hoje, buscar a felicidade é quase uma obsessão. Basta dar uma olhada no Facebook”, ponderou Luis Felipe Cortoni, sócio-diretor do Ateliê de Pesquisa Organizacional, que apresentou os resultados do estudo na última quarta, na sede da ABRH-SP.

Ainda segundo a pesquisa, ganhar dinheiro e estabilidade financeira são apontados como os principais fatores de felicidade. Já a infelicidade no trabalho significa não receber tratamento adequado, ausência de ética, relações pouco sadias e excesso de pressão – os principais motivos apontados.

Página ABRH-SP – 27 de outubro

{module compartilhar}

QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?