Facebook Pageview

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content

A cultura e o clima organizacional respondem o que a empresa sente

Você já se perguntou o que uma empresa sente? Como uma empresa lida com os comportamentos, relacionamentos e emoções dos seus colaboradores é o principal desafio da Cultura Corporativa, da Liderança e da Comunicação.

Os elementos acima têm grande relevância para o sucesso das organizações. Também são importantíssimos pela interdependência existente entre eles, o que dificulta tratá-los.

A Cultura se apresenta como pano de fundo, traduzida pelas manifestações e pelos comportamentos dos integrantes de um grupo, com base, muitas vezes de forma inconsciente, nos valores e crenças da organização. A Comunicação, por sua vez, como o meio utilizado para transmitir, seja pelos artefatos, costumes ou tomadas de decisão, o jeito de ser desse grupo. Ainda nessa linha, de maneira inequivocamente protagonista, temos a figura do líder como modelo social e agente de mudanças, por suas ações e discurso que geram a sintonia fina com a cultura e estratégia estabelecidas pela organização.

Importante reforçar a mensagem de Carolyn Taylor, em sua obra Walking the Talk, de que “os líderes são seguidos por aquilo que fazem, pela maneira como agem e não, necessariamente, por aquilo que dizem”.

Portanto, o engajamento das pessoas dentro de uma empresa é um indicador da área de gestão de pessoas e saber usar ferramentas efetivas para essa jornada de transformação da cultura é essencial. Uma das ferramentas utilizadas para esse engajamento dos colaboradores é o endomarketing e Analisa Medeiros Brum, pioneira nos estudos e executiva da Happy House Brasil, diz: “O primeiro objetivo é fazer com que as pessoas tenham atitudes e pensamentos alinhados com os objetivos, estratégias e resultados e o segundo é trabalhar a marca da empresa como empregadora, trabalhar a proposta de valor da empresa para o colaborador”.

E, para a efetividade da comunicação interna, há pontos de atenção que são imprescindíveis: quais elementos da comunicação (visual, auditiva, sensorial) serão experimentados para aproximar colaboradores das estratégias; como planejar e avaliar as ações de endomarketing captando o que é transparente e subjetivo; como a liderança pode ser aberta, ter escuta ativa e gerar confiança; como estar atento às mudanças tão rápidas que influenciam a empresa; como medir o grau de comprometimento; e qual cuidado se estabelece no relacionamento entre colaborador, líder e empresa desde a integração do funcionário até o momento da rescisão.

Por Karina Testai, Maria Edna S. Lima, Matheus Leisnoch, Michele Bonano e Ronaldo Barbosa, integrantes do Grupo de Estudos de Cultura e Clima Organizacional, de São Paulo

São Paulo, 22 de Março de 2021

Depoimentos

“A ABRH-SP atua como uma verdadeira usina geradora de inovações ao promover o compartilhamento de boas práticas de gestão e conceitos de RH entre os associados. Para nós da Sanofi, este trabalho é de enorme valor, pois nos ajuda a posicionar o RH de forma estratégica dentro da companhia.”
Pedro Pittella – Empresa SANOFIHead of Human Resources Sanofi Group Brazil
"Fazer parte da ABRH-SP está sendo muito bom, pois trouxe a oportunidade de acompanhar as novidades e trocar experiências com diversos executivos de RH, isto traz muito valor agregado"
Marcos Sousa - Empresa GOCILDiretor de RH e Jurídico na Gocil Segurança e Serviços

QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?

WhatsApp Precisa de Ajuda? Fale Conosco!