Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content

SUA CARREIRA TEM SUSTENTABILIDADE?

Sustentabilidade, mais um termo para quem está imerso nos dilemas da carreira e que se resume a uma questão que, de fato, tem relevância: como me preparar para me posicionar melhor?

 

Em um cenário de enxugamento e otimização de cargos, a melhor tradução do termo é “potencial de empregabilidade”, resume Américo Garbuio, coach e diretor da ABRH-SP, regional Sorocaba. “Essa deve ser uma preocupação individual contínua. Estar atento a me manter bem na empresa em que estou e, ao mesmo, tempo com competências e habilidades que facilitem a recolocação no mercado, se necessária.

Garbuio orienta a aproveitar toda oportunidade para ser protagonista de ações produtivas, aceitando novos projetos e desafios. “Sair da zona de conforto, mesmo. Não ficar preso exclusivamente ao job description e se preparar para exercer acima do nível atual e também olhar para os lados, ou seja, analisar como assumir funções que podem ser absorvidas pela sua área na reestruturação. Sempre com o compromisso da entrega em vista. Não basta promover o desenvolvimento individual. Ele tem que estar inserido e comprometido com o desenvolvimento da equipe. Diferencial importante.”

A postura de dono da própria carreira é mais que necessária, aconselha. “A sua carreira é sua. Não da sua empresa. Aproveite o que ela lhe dá de treinamento, mas haja por conta própria para complementar o que pode contribuir para a empregabilidade. Cultive interesses novos e aprofunde e atualize os antigos.” O projeto de carreira não pode olhar só o momento e o mercado atual, precisa também considerar aonde você quer chegar – daqui a, por exemplo, cinco anos. Qual é sua meta? Procurar essas respostas direciona os recursos que tornarão o objetivo viável. Você pode precisar de um professor de inglês ou de um coach de liderança… Como decidir o mais importante?

Para os pessimistas, que acham que o esforço não vai gerar resultado diante da crise atual, ele considera: “Qualquer desenvolvimento que você se proponha sempre vai ser útil. Quando o mercado estiver mais aquecido, você já estará maduro para dar o próximo passo”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MEdiapool: Daniela Vieira Cox

 

Foi demitido, e agora?

  

Primeira ação importante vem da sabedoria popular: Não tome nenhuma decisão de cabeça quente. Nada de grandes planos nos primeiros dias. Você precisa de tempo para processar o que aconteceu e “como você se sente sobre isso”. Enquanto isso, faça uma avaliação financeira. Detalhe seu orçamento familiar, separe o essencial do que agora é essencial. Envolva a família e outros dependentes nesse exercício.

Transforme a raiva e ressentimento em autoanálise. Converse com amigos e ex-colegas para entender o que você pode melhorar em uma próxima experiência. Trabalhar essa bagagem emocional, se livrar do coeficiente vítima, vai fazer com que você chegue mais maduro a uma próxima entrevista. O recrutador não quer saber de mágoas, quer saber de experiência e atitudes positivas. Trabalhe em uma explicação simples para a sua demissão, verdadeira, e ensaie várias vezes antes, para sintetizar. Fale de você mesmo com confiança.

Última dica: não saia atirando. Ao separar a lista de empresas que vai se candidatar, converse com ex-colegas e amigos que conheçam cada uma delas. Veja se você se encaixa no perfil e ajuste a linguagem ao da cultura da organização.

 

Agenda:

 

Semana que vem tem CONARH, esperamos você!

São muitas as atividades e separamos algumas aqui.

 

No primeiro dia, acontece a mesa A Arte de Liderar: Para Tempos Incertos, Líderes Inquietos.

Alessandra Ginante, vice-presidente  de da Avon, Luis Carlos França Duarte, diretor de RH e TI para América do Sul da Kordsa Global, e Renato M. Senna, líder da área de RH Internacional da Merck, vão debater o assunto que assola a atualidade.

 

No segundo dia, o encontro começa cedo, com sete grandes momentos, entre eles, um workshop prático para a criação de jogos de aprendizagem, avaliação e desenvolvimento de pessoas.

 

Dia 19, prepare-se para mais. Que tal: A Arte de Engajar e Encantar!, com Miguel Vives, SVP & country manager da The Walt Disney Company Brasil.

 

Quinta, último dia, destaque para: Inovação: O Poder de Aprender, com Claudio Sassaki, cofundador e CEO da Geekie. A moderadora será Márcia Costa, vice-presidente de RH e Comunicação da C&A.

 

Inscreva-se em: www.conarh.com.br

 Fonte: Folha de Alphaville – 14/08/2015

Depoimentos

“A ABRH-SP atua como uma verdadeira usina geradora de inovações ao promover o compartilhamento de boas práticas de gestão e conceitos de RH entre os associados. Para nós da Sanofi, este trabalho é de enorme valor, pois nos ajuda a posicionar o RH de forma estratégica dentro da companhia.”
Pedro Pittella – Empresa SANOFIHead of Human Resources Sanofi Group Brazil
"Fazer parte da ABRH-SP está sendo muito bom, pois trouxe a oportunidade de acompanhar as novidades e trocar experiências com diversos executivos de RH, isto traz muito valor agregado"
Marcos Sousa - Empresa GOCILDiretor de RH e Jurídico na Gocil Segurança e Serviços
“Somos Associados ABRH-SP há um ano, as palestras que participamos na ABRH-SP tem nos ajudado a melhorar a gestão junto aos nossos colaboradores e entender que os mesmos são o centro para seguirmos em frente com a nossa companhia, temos muito carinho pela ABRH-SP, obrigado por tudo!”
João Paulo Lopes – Empresa MAZAGGerente de Recursos Humanos Agência Mazag

QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?

WhatsApp Precisa de Ajuda? Fale Conosco!