Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Como humanizar a liderança no mundo ágil

No contexto das mudanças no mundo, somado à velocidade com as quais as mudanças estão acontecendo, existe um caminho para as empresas: a inovação. Para direcionar essa transformação ágil, os líderes precisam de novas competências. Será exigido dos profissionais muito mais comunicação, colaboração e orientação para servir. Enfim, terão que ser protagonistas no desenvolvimento de um ambiente de confiança, com transparência, humildade e reconhecimento. Liderar será conduzir o profissional a atuar com o seu melhor, conhecendo a sua singularidade e estimulando a troca de conhecimento e interdependência. A tendência da liderança humanizada é o início de outra revolução na gestão, na qual a competência de quem compõe uma equipe será crucial para que esta se engaje e apresente resultados extraordinários para si e para a organização. O poder pela hierarquia, ainda vigente em algumas organizações, está cedendo lugar à liderança exercida para engajar as pessoas. Um líder que deseja ser influente precisa estabelecer conexões autênticas, assumindo tanto o seu potencial quanto a sua vulnerabilidade. Diante dos desafios do líder humanizado no mundo ágil, o RH passa a desempenhar cada vez mais um papel estratégico, fazendo a integração entre as partes envolvidas da organização, baseando-se no propósito individual e coletivo. Algumas ferramentas e metodologias podem ser utilizadas para despertar as motivações intrínsecas dos profissionais no contexto organizacional, como, por exemplo, coaching, neurociência, gamification, Lego Serious Play e design thinking. Ao atuar nessa perspectiva, o líder estará usando suas forças em conexão com as suas necessidades humanas de relacionamento e crescimento, o que tende a torná-lo mais feliz e realizado, propagando um ambiente de alta performance e melhor clima organizacional. Por Ana Paula Keil Neves, Francisco Dalsenter, Iracele Pires, Júlio César Silva, Kátia Teba, Meiling Canizares, Noelia Santos, Pedro Mouradian, Susanne Andrade, Thais Silva e Viviane de Oliveira, integrantes do Grupos de Estudos Como Humanizar a Liderança no Mundo Ágil, de São Paulo (SP) (Nesta e nas próximas edições, o jornal Gestão de Pessoas publicará os artigos produzidos por integrantes dos Grupos de Estudos da ABRH-SP)  

Fonte: O Estado de São Paulo, 10 de Dezembro de 2017.

Depoimentos

“A ABRH-SP atua como uma verdadeira usina geradora de inovações ao promover o compartilhamento de boas práticas de gestão e conceitos de RH entre os associados. Para nós da Sanofi, este trabalho é de enorme valor, pois nos ajuda a posicionar o RH de forma estratégica dentro da companhia.”
Pedro Pittella – Empresa SANOFIHead of Human Resources Sanofi Group Brazil
"Fazer parte da ABRH-SP está sendo muito bom, pois trouxe a oportunidade de acompanhar as novidades e trocar experiências com diversos executivos de RH, isto traz muito valor agregado"
Marcos Sousa - Empresa GOCILDiretor de RH e Jurídico na Gocil Segurança e Serviços
“Somos Associados ABRH-SP há um ano, as palestras que participamos na ABRH-SP tem nos ajudado a melhorar a gestão junto aos nossos colaboradores e entender que os mesmos são o centro para seguirmos em frente com a nossa companhia, temos muito carinho pela ABRH-SP, obrigado por tudo!”
João Paulo Lopes – Empresa MAZAGGerente de Recursos Humanos Agência Mazag

QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?

WhatsApp Precisa de Ajuda? Fale Conosco!