Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content

Benefícios dos colaboradores durante e pós-pandemia

Um dos assuntos de grande interesse dos profissionais de RH na atualidade, os benefícios dos colaboradores durante e no pós-pandemia foram tema de destaque do blog Vida Segura, que publicou no último dia 9 uma entrevista com a diretora de Inovação e Transformação Digital da ABRH-SP Janine Goulart. Ela falou com o jornalista Diego Infanti sobre o papel estratégico do RH nas empresas neste novo cenário e sobre o presente e futuro dos benefícios do colaborador.

Como Janine explicou, cada vez mais está comprovado que o salário já não é o único motivo que contribui para motivação, engajamento e retenção de talentos. Benefícios como um bom convênio médico, vale-alimentação, previdência privada, plano de remuneração por ações, entre outros, contribuem significativamente para a satisfação dos profissionais.

Por conta da pandemia, algumas empresas revisitaram suas políticas de Recursos Humanos, passando a incluir alguns benefícios como auxílio financeiro para montagem da estrutura do home office, uma vez que muitas companhias passaram a adotar o trabalho remoto. Outras, visando ao cuidado e o bem-estar de seus profissionais, passaram a oferecer auxílio psicológico, assistência social e incentivo para a prática de atividades físicas. “Tendo em vista a boa adaptação dos profissionais com o home office, acredita-se que esta prática deverá continuar mesmo após a pandemia e que algumas empresas adotarão um modelo híbrido, no qual os profissionais trabalharão parte em casa e parte no escritório”, destacou a diretora da ABRH-SP.

Janine abordou ainda os benefícios flexíveis, prática cada vez mais frequente por conta das diferentes gerações presentes no mercado de trabalho. Com a pandemia e a consequente aceleração da transformação digital, alguns benefícios como vale-transporte, automóveis, estacionamento, etc., passaram a ser menos importantes para os profissionais. Por isso, visando à satisfação das equipes, as empresas têm procurado permitir flexibilidade na escolha. Ela, porém, fez um alerta: é importante as empresas estarem sempre de acordo com a legislação brasileira ao adotarem esse tipo de benefício.

Perguntada sobre a prioridade dos benefícios, ela disse que não existe uma regra preestabelecida. “É importante que as empresas entendam que durante a pandemia muitas pessoas reconsideraram seu modo de vida e suas prioridades. De modo que, para atrair bons profissionais e engajá-los, é crucial respeitar e compreender as mudanças trazidas pela pandemia, além de conhecer a cultura da sua empresa e do seu time. Para as empresas que continuam 100% nas instalações físicas, poderá ser necessário rever a política de benefícios. Por isso, é preciso analisar os custos adicionais e benefícios que não fazem mais sentido diante de todas as mudanças ocorridas, não apenas na vida do trabalhador, mas nos hábitos de consumo.”

 

Papel do RH

Sobre o papel do RH nesse processo, ela disse que, primeiramente, é preciso ouvir os colaboradores e realizar ações de benchmarking que podem auxiliar a área diante desta nova realidade. Além disso, consultorias especializadas também são grandes parceiras na superação desse desafio, podendo contribuir tanto na adoção de práticas atuais e competitivas, como também no compliance com a legislação aplicável.

“Da mesma forma, é importante que o profissional de Recursos Humanos entenda que este trabalho de revisão de políticas deve ser recorrente e não algo pontual. A pandemia veio acelerar algumas transformações e mudanças de hábitos. Assim manter seus profissionais satisfeitos deve ser uma busca constante não apenas por parte do RH, mas também das áreas de negócios”, disse.

Segundo Janine, o maior desafio do RH na área de benefícios nos próximos cinco anos será manter-se atualizado e competitivo diante de um mundo que tem passado por tantas mudanças de forma tão rápida. Também terá que buscar soluções que funcionem para as diferentes gerações e para as pessoas que revisitaram seus conceitos e prioridades por conta da pandemia. Afinal, o que era valorizado no passado pode não ser mais importante hoje.

Além de tudo isso, as empresas precisam estar atentas à legislação, a fim de evitar fiscalizações, reclamações trabalhistas e até mesmo riscos de imagem. O destaque de pautas como ESG, por exemplo, comprova a importância das práticas ambientais, sociais e de governança. “Nossa sociedade tem evoluído cada vez mais e empresas que respeitam seus profissionais estão sendo cada vez mais valorizadas. Uma gestão de benefícios adequada trará diversos ganhos, por exemplo, a atração de talentos, redução de turnover, aumento da produtividade, além de mitigar riscos e redução de custos”, concluiu.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação ABRH-SP (15 de Março de 2021)

Depoimentos

“A ABRH-SP atua como uma verdadeira usina geradora de inovações ao promover o compartilhamento de boas práticas de gestão e conceitos de RH entre os associados. Para nós da Sanofi, este trabalho é de enorme valor, pois nos ajuda a posicionar o RH de forma estratégica dentro da companhia.”
Pedro Pittella – Empresa SANOFIHead of Human Resources Sanofi Group Brazil
"Fazer parte da ABRH-SP está sendo muito bom, pois trouxe a oportunidade de acompanhar as novidades e trocar experiências com diversos executivos de RH, isto traz muito valor agregado"
Marcos Sousa - Empresa GOCILDiretor de RH e Jurídico na Gocil Segurança e Serviços
“Somos Associados ABRH-SP há um ano, as palestras que participamos na ABRH-SP tem nos ajudado a melhorar a gestão junto aos nossos colaboradores e entender que os mesmos são o centro para seguirmos em frente com a nossa companhia, temos muito carinho pela ABRH-SP, obrigado por tudo!”
João Paulo Lopes – Empresa MAZAGGerente de Recursos Humanos Agência Mazag

QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?

WhatsApp Precisa de Ajuda? Fale Conosco!