Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Executivas de RH falaram da vivência no Vale do Silício

Executivas de RH falaram da vivência no Vale do Silício Em setembro deste ano, Claudia Meirelles, head de Recursos Humanos da Itaúsa, e Maria Susana de Souza, vice-presidente de Recursos Humanos da RaiaDrogasil, executivas de RH que a partir do ano que vem passam a integrar a Diretoria Executiva da ABRH-SP, respectivamente como diretora e vicepresidente, participaram de uma missão pelo Vale do Silício, o centro do mundo quando se fala em inovação. Na semana em que estiveram por lá, Claudia e Susana visitaram as universidades de Stanford (tradicional) e Berkeley (entre as cinco maiores e melhores do mundo), a Singularity, instituição de educação executiva sediada no centro de pesquisas da Nasa, e algumas empresas (Google, PayPal, Tesla, LinkedIn e Netflix) que têm mudado o jeito como se fazem as coisas. Elas visitaram ainda a Plug and Play, incubadora e aceleradora de startups, e a Ideo, berço do design thinking. Para falar sobre essa experiência, as executivas apresentaram a palestra Vivências no Vale do Silício, no último dia 13, na sede da ABRH-SP. “O que a gente mais queria era conhecer a cultura de cada empresa”, disse Claudia. Se a cultura de meritocracia é uma característica do Google, que oferece todo tipo de facilidades para os colaboradores, na PayPal se valoriza muito a qualidade de vida. Já na Tesla, segundo Susana, há uma cultura de muito trabalho, grande responsabilidade, mas também de grandes feitos. “A possibilidade de entregar um propósito é o que move as pessoas na empresa. Elas não precisam estar num ambiente colorido e com sofás para se sentirem felizes”, disse Claudia. As executivas destacaram o modelo revolucionário da Netflix, de muita liberdade, com altíssimo senso de responsabilidade em um ambiente de absoluta confiança e com muita agilidade na tomada de decisões. No final da palestra, as executivas fizeram um resumo do que viram por lá: liberdade com alta responsabilidade; olhar para a inovação como um novo jeito de pensar e agir; existência de várias formas de colaborar; atenção ao contexto; visão ampliada e consciência para o todo; conexão com as megatendências; contatos e leituras ampliados; e propósito e significado. Fonte: O Estado de São Paulo, 23 de janeiro de 2018.

Comentários

QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?