Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Movimento HeForShe ganha espaço na ABRH-SP

ABRH-SP dá visibilidade ao movimento HeForShe, da ONU, na sua comunicação visual

Em novembro do ano passado, a ABRH-SP estabeleceu um compromisso com o movimento mundial de apoio à equidade de gênero ao firmar um memorando de entendimento com a ONU Mulheres, entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres. O documento foi assinado pelo então presidente da ABRH-SP, Almiro dos Reis Neto, e pela assessora da entidade, Adriana Carvalho, durante a realização de um encontro do grupo de Liderança Feminina, mantido pela Associação.

Uma das áreas de cooperação estabelecidas no documento é a de dar visibilidade ao HeForShe, movimento criado pela ONU que une metade da humanidade (os homens) em apoio à outra metade da humanidade (as mulheres) para o benefício de todos. “Na ocasião da formalização do acordo, divulgamos que iríamos alterar toda a comunicação vsual da ABRH-SP acoplando a logomarca do movimento à nossa logomarca”, lembra o atual presidente da Associação Theunis Marinho. “Isso já está sendo feito nos nossos cartões funcionais, assinaturas de e-mails e meios de comunicação.”

Idealizadora do Grupo de Liderança Feminina da ABRH-SP, ao lado das outras diretoras da entidade (Edna Bedani, Lilian Guimarães e Luciana Carvas), Edna Vasselo Goldoni recorda que a aproximação com a ONU Mulheres aconteceu em razão da força do grupo, que reúne um grande número de profissionais de RH e executivas de sucesso. “Nós nos encontramos com a Nadine Gasman, representante do Escritório da ONU Mulheres no Brasil, e a Adriana Carvalho para estabelecer como a ABRH-SP poderia contribuir para a igualdade de gênero.”

Edna destaca a importância de fazer com que metade da população seja solidária com a outra metade por meio do HeForShe. “E o papel da ABRH-SP é o de potencializar o movimento através dos profissionais de Recursos Humanos.” Segundo ela, a Associação, ao longo deste ano, também vai intensificar as demais ações que constam do memorando de entendimento com a ONU Mulheres, como disseminar os princípios de empoderamento das mulheres conhecidos pela sigla WEPs (Women´s Emporwement Principles) e promover o diálogo entre vários movimentos e grupos que discutem a equidade de gêneros.

 

Brasil em quarto

Segundo notícia publicada no site da ONU Mulheres (www.onumulheres.org.br), o Brasil é o quarto país com o maior número de assinaturas de adesão ao movimento HeForShe. A maioria das assinaturas, 93 mil, está nos Estados Unidos. A lista com os top cinco inclui também Reino Unido, Equador, Brasil (com mais de 21,6 mil) e Canadá.

No site do movimento (heforshe.org), é possível saber o número de adesões de cada país e quais questões são consideradas mais importantes para cada um. No caso do Brasil, lutar contra a violência contra as mulheres deve ser a prioridade; outra preocupação é com os direitos trabalhistas.

 

Fonte: Jornal Estadão – 31/01/2016

Comentários

QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?