Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Inspiração para ser um Gestor de Sucesso

Gestão que inspira, pessoas que conquistam foi o tema do CONARH (Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas) deste ano – o maior da América Latina. Durante toda essa semana, as palestras trouxeram abordagens atuais sobre temas urgentes para o mundo corporativo e para a sociedade brasileira.

“Este ano foi de mudanças e desafios para todos nós. Vários de vocês tiveram a possibilidade de se reinventar”, lembrou Ricardo Mota, diretor do CONARH. Para ajudar a construir um ambiente inspirador, o evento trouxe a lembrança de várias personalidades transformadoras. Entre elas: Nelson Mandela, pela sua liderança motivadora, disciplina e luta por um propósito. Ayrton Senna pela autoconfiança, determinação e o foco em resultado. E Steve Jobs pelo olhar inovador, pela ousadia empreendedora e visão de futuro. O trabalho de Zilda Arns também foi destacado.

“A maneira como escolhemos influenciar determinará e contribuirá para o sucesso de todas as pessoas. O impacto que causamos muda os indivíduos, equipes, sociedades e o mundo. Está na hora de ocuparmos um espaço maior desse Recursos Humanos influenciador. Ser apenas estratégico não será mais suficiente”, alertou a presidente da ABRH- Brasil, Elaine Saad. Para o presidente da ABRH-SP, Theunis Marinho, a hora é de dar lugar às mulheres: “O Brasil está mudando. Continuemos lutando pelo empoderamento feminino nas organizações”.

Convidado para abrir o encontro, o publicitário Nizan Guanaes ressaltou a importância de quem trabalha com pessoas. “Dizem que o mundo é digital, o mundo é de pessoas. Não existe futuro, nem momento, sem gestão de pessoas. Todos os sonhos grandes foram feitos por empresas que compreenderam que RH não é uma parte da empresa, ele é o coração da empresa. Onde você vê uma empresa maravilhosa, você pode ter certeza de que existe uma gestão inspiradora de recursos humanos.”

Para ele, RH é como a tocha das Olimpíadas: “Não pode deixar que a tocha apague nas pessoas, todos os dias. Como mantê-la acesa ao longo da vida? Todos os dias as pessoas abrem os jornais e leem as notícias. Vivem as circunstâncias econômicas e políticas pelas quais estamos passando. Não é mole não. Mas também não é fácil motivar em países em que está tudo resolvido. O trabalho de vocês de inspirar pessoas é desafiador em qualquer cenário”. E ressaltou: “Gerir pessoas é compreender que a tradição do mundo é mudar”.

“Nós vivemos num mundo onde as pessoas não vão trabalhar sem a felicidade. O dinheiro não é mais o centro do sonho. Elas querem um lugar inspirador, um lugar onde elas tenham um sonho. Por isso, gestão de recursos humanos se faz andando. É pegar nas pessoas, olhar no olho, é sentir a pessoa pela mão”, completou.

Sobre valores, Leyla Nascimento, presidente da FIDAGH – Federación Interamericana de Asociaciones de Gestión Humana, que participou do revezamento da tocha, fez uma correlação com os valores das Olimpíadas: “Primeiro valor é a excelência. Segundo é o companheirismo e amizade e o terceiro valor é o respeito ao outro. É o que tanto temos feito nas organizações”. 

Fonte: Folha de Alphaville – 19 de agosto de 2016

Comentários

    Deixe uma Resposta

    QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?