Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Mais denúncias nas empresas

Dizem que as pessoas não se demitem das empresas, mas sim, de seus chefes. Um levantamento realizado pela ICTS Outsourcing, empresa de gestão de riscos, ética e compliance, traz subsídio para essa afirmação ao apontar que o líder é o principal foco do canal de denúncias das companhias, com 55,9% dos registros em 2017. O número corrobora a importância do anonimato e, não por acaso, as denúncias anônimas foram a opção escolhida por 69,7% dos denunciantes.

Também de acordo com o levantamento, que considerou uma amostra de 50 empresas usuárias de canais de denúncia, no período de 2014 a 2017 houve um aumento de 52,6% nos relatos, passando de 17.572 para 26.524 denúncias. Fatos como a eclosão da operação Lava Jato e a promulgação da Lei Anticorrupção, bem como a maior atenção da sociedade à exposição de situações de assédio moral e sexual, certamente estão impulsionando o uso desse instrumento no ambiente corporativo.

O estudo mostra, ainda, a maior preocupação das empresas em dar feedback aos denunciantes: o tempo de apuração caiu 43,6% e, em 2017, alcançou 36 dias em média.

Já quanto ao tipo de denúncia mais frequente, 42,7% são sobre problemas de relacionamento interpessoal; dessa fatia, os casos mais recorrentes foram de práticas abusivas, como assédio moral e sexual, agressão física, discriminação e preconceito, que representam 26% do total. Relatos sobre ilícitos e má intenção somaram 33,8% e o descumprimento de políticas, normas e procedimentos internos representaram 23,5%.

Fonte: O Estado de São Paulo, 1 de Fevereiro de 2018.

Comentários

    Deixe uma Resposta

    QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?