Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content

Como ser um empreendedor de sucesso?

 Jae Ho Lee, do grupo Ornatus, criador de marcas como Morana e JinJin, contou aos participantes do +Café&+Gestão como construiu a base de sucesso que permite replicar soluções para diferentes segmentos do varejo.

 

Formado em Administração de Empresas pela USP e na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), Jae inspirou-se na iniciativa das irmãs – que tinham lojas de joias em São Paulo –  para criar a Morana. “Elas tinham muito conhecimento técnico, mas não tinham gestão. Pude observar o problema e, na idealização da minha marca, apliquei as habilidades de gestão e busquei o conhecimento técnico com quem já conhecia as etapas do mercado. Essa foi a primeira lição que aprendi. E é essa base de sucesso de uma franqueadora.” Outra é saber o que você vai oferecer. “Tinha empresário no mercado de roupas, sapatos, mas não tinha de acessórios. E acessórios a mulher sempre usou. Ao longo do tempo, elas queimaram sutiã, mas não deixaram de usar. E com a ida para o mercado de trabalho tiveram mais necessidade”, lembrou o empresário.

 

O foco, segundo ele, tem que estar em construir a marca, “hoje tem muita qualidade e muito produto. Por isso, a marca é o que impulsiona”. Ele lembrou que a estrutura de captação com franqueados permite verbas para marketing com campanhas com atores globais, por exemplo, atingindo o público diretamente.

A opção pelo modelo de franquia traz a responsabilidade de ficar de olho na escalabilidade e exige total controle dos canais de distribuição.

Fatores de sucesso? “Orientação ao mercado – nossas franquias na Espanha e Estados Unidos mostram públicos muito diferentes do brasileiro e ainda estamos aprendendo a lidar com eles. E, por isso, precisamos de adaptação com velocidade.” Adaptação com velocidade também frente aos cenários econômicos ressalta: “Quando tem turbulência, o navegador sabe que tem que baixar a vela. Mas não pode ficar parado.”

Jae defendeu o argumento com um case da marca JinJin. Aproveitou o espaço de outra rede de comida japonesa que não conseguiu se sustentar na conjuntura atual. Acaba de inaugurar uma loja maior no mesmo lugar. Negociou aluguel, luvas e já está com uma projeção acima do planejado.

 

Agenda (mesma da semana passada)

 

INSCRIÇÕES COM DESCONTOS

 Palestras
Workshops
Grupos de Estudos

As opções estão entre as atividades gratuitas que a ABRH-SP oferece para os associados, inclusive pertinho de você, aqui na região de Barueri.

 Confira como você pode participar: www.abrhsp.org.br

u CASE TICKET

18 de novembro, Avaliação de resultados x Desenvolvimento e reconhecimento de pessoas

Palestrante: José Amaro

 Local:
Avenida Luís Carlos Berrini, 1297,| cj. 92

 Horário: das 9h às 12h

 Preços:
Não associados: R$ 70,00 Associados: gratuito

 

Coluna Mediapool:

 

Liderar com crise é diferente?

 

Muitos empresários têm me perguntado como liderar em tempos de crise. E a minha resposta pode parecer assustadora, mas  a verdade é que: nada muda. Crise, ou não, o líder precisa estar em manter pulsantes todos os ativos da companhia. Na prática,  escolha 5 pontos focais que garantirão a sobrevivência do lucro ou da empresa. Um deles, a minha bandeira, não pode mudar: maior ativo é o conhecimento aplicado, logo, nosso maior ativo são nossos funcionários. Gente. 

Internamente, não se contamine com o desânimo que não é realmente o do mercado. Exorcize o que não é real estando presente todos os dias e trocando informações claras diretamente com seu time de multiplicadores. Afastando pessoalmente boatos, transferindo energia e ouvindo não só problemas, mas também ideias.

Tá, e quando o enxugamento é inevitável? Esse processo precisa seguir os valores com transparência. Todo mundo sabe quando você demite aquele indivíduo que não se encaixou com a desculpa da crise. Portanto, atribua critérios definidos e avaliações sinceras. Preparar para um povo momento também é atitude de líder. Se o corte atingir mesmo quem deveria ficar, encaminhe um a um com respeito e atenção.

Finalmente, meu novo mantra em forma de pergunta: Se o líder não for otimista, quem será? Alimente esse mindset e bola pra frente.

Fonte: Folha de Alphavillle – 06/11/2015

Depoimentos

“A ABRH-SP atua como uma verdadeira usina geradora de inovações ao promover o compartilhamento de boas práticas de gestão e conceitos de RH entre os associados. Para nós da Sanofi, este trabalho é de enorme valor, pois nos ajuda a posicionar o RH de forma estratégica dentro da companhia.”
Pedro Pittella – Empresa SANOFIHead of Human Resources Sanofi Group Brazil
"Fazer parte da ABRH-SP está sendo muito bom, pois trouxe a oportunidade de acompanhar as novidades e trocar experiências com diversos executivos de RH, isto traz muito valor agregado"
Marcos Sousa - Empresa GOCILDiretor de RH e Jurídico na Gocil Segurança e Serviços

QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?

WhatsApp Precisa de Ajuda? Fale Conosco!