Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Líderes protagonistas

Gustavo Werneck, CEO da Gerdau; Cristina Palmaka, CEO da SAP Brasil; Sérgio Rial, presidente executivo do Santander; e Maurício Benvenutti, sócio da StarSe, são os novos conferencistas confirmados no CONARH 2018 – 44º Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas, que a ABRH-Brasil e a ABRH-SP vão promover de 14 a 16 de agosto, no São Paulo Expo, na capital paulista. Considerado um dos maiores e mais importantes eventos sobre gestão de pessoas do mundo, o CONARH será realizado sob o guarda-chuva Protagonista da Transformação, com o objetivo de mostrar que todos são responsáveis por influenciar as pessoas de forma positiva e que, para ter um mundo mais justo, diverso e igualitário, é necessário colocar em prática as ações, ser o protagonista da verdade. Conheça mais sobre o que os protagonistas confirmados vão levar ao público do CONARH 2018:
  • A diversidade na perspectiva dos CEOs
Mediados pelo jornalista Mílton Jung, Cristina Palmaka e Sérgio Rial vão falar sobre como veem a diversidade nas empresas que comandam. Seus respectivos programas funcionam? Quais as lições aprendidas? Que mensagem gostariam de passar para o RH, para que efetivamente traga a diversidade de mindset para as organizações?
  • Como desenvolver líderes exponenciais
Em 116 anos, Gustavo Werneck é o primeiro CEO que não pertence à família Gerdau. Há 13 anos na companhia, é conhecido por seu estilo enérgico e a capacidade de bater metas. No congresso, ele vai compartilhar como o RH foi importante no desenvolvimento do seu potencial e como vivenciou o programa de sucessão.  
  • As 5 novas competências para desenvolver carreiras e empresas de sucesso
Autor do livro Incansáveis, Mauricio Benvenutti vai abordar como as novas tecnologias estão impulsionando a mudança nas pessoas, organizações e sociedade. Estamos mesmo promovendo mudanças ou são as tecnologias que estão nos impelindo a mudar?     Mais informações e inscrições: www.conarh.org.br [email protected] Tel. (11) 3138-3420

Fonte: O Estado de São Paulo, 29 de Março de 2018.

Leia Mais

Gestão de pessoas: linha direta com os EUA

A ABRH-Brasil está com as inscrições abertas para a delegação brasileira que irá à SHRM 2018 – Annual Conference & Exposition, maior evento de gestão de pessoas do mundo. Realizada pela Society for Human Resource Management (SHRM), nos Estados Unidos, a edição deste ano acontece em Chicago, no período de 17 a 20 de junho. Neste ano, simultaneamente ao WFPMA World Congress, evento bienal e itinerante promovido pela World Federation of People Management Associations, representante global dos profissionais de RH. “É um grande momento de conhecimento, networking e vivências de práticas corporativas internacionais que certamente contribuirá muito para o desenvolvimento do profissional de gestão de pessoas. Além disso, a inscrição da delegação brasileira inclui entrada nos dois eventos, é uma oportunidade única e histórica”, diz Danielle Quintanilha, diretora de Projetos da ABRH-Brasil e líder da delegação brasileira. A programação reúne mais de 200 sessões distribuídas por seis trilhas: Negócios e Estratégia de RH, RH e Compliance, RH Global, Desenvolvimento Profissional, Gestão de Talentos e Benefícios. Pela primeira vez, as principais sessões do evento terão tradução simultânea para o português (veja o quadro). “Essa foi uma conquista da ABRH-Brasil, é o reflexo da nossa relação com a SHRM e, também, porque, no ano passado, fomos a 10ª maior delegação entre 80 países. Esperamos levar um número ainda maior de participantes em 2018”, comenta Danielle. A associação preparou três pacotes com condições especiais – Executivo, Plus e Advantage – e benefícios exclusivos, como serviço de traslado, visitas técnicas e jantar de confraternização. Danielle conta que as visitas permitirão conhecer de perto práticas de gestão de pessoas de um país reconhecido como referência no assunto. “Serão visitas agendadas especialmente para nos receber, portanto de uma riqueza enorme, que certamente contribuirá para aplicação de novas ferramentas quando retornarmos ao Brasil”, afirma. A Universidade Corporativa Accenture será um dos locais visitados pelos brasileiros. Liderança inédita Além das atividades programadas pela ABRH, a delegação poderá participar de um momento inédito na história do RH mundial: seus integrantes terão acesso exclusivo à cerimônia de posse da primeira mulher a presidir a WFPMA. A solenidade, que ocorre no dia 18 de junho, torna-se ainda mais especial por se tratar da brasileira Leyla Nascimento, eleita em janeiro. “É um momento especialmente importante por demonstrar a força que o nosso país tem na temática de gestão de pessoas. A conquista de uma brasileira, primeira mulher, em uma posição tão relevante é motivo de orgulho para todos nós”, assinala Danielle. Leyla presidiu a ABRH-RJ por dois mandatos consecutivos (2004 a 2009), onde ingressou como diretora de Educação em 2000; a ABRH-Brasil de 2010 a 2015; e, mais recentemente, a FIDAGH – Federación Interamericana de Asociaciones de Gestión Humana (2015 a 2017). “Meu sentimento é de orgulho por uma trajetória que não foi de uma pessoa, mas, sim, de um conjunto de validação de um trabalho coletivo de grande competência e valores”, avalia Leyla. Mais informações: www.abrhbrasil.org.br – Menu Produtos e Serviços Tel. (11) 3138-8850 – ramal 3424 [email protected] Em português Oscar Munoz, CEO da United Airlines; o psicólogo organizacional Adam Grant, professor de Administração da prestigiada escola de negócios Wharton; e Sheryl Sandberg, COO (Chief Operating Officer) do Facebook, estão entre os destaques da programação. Confira as sessões que terão tradução simultânea:
  • Todas as General Sessions (4 sessões)
Sessões principais, que trazem a oportunidade de ouvir diretamente de CEOs e altos executivos de empresas reconhecidas internacionalmente sobre as práticas inovadoras de gestão.
  • Todas as Master Series (3 sessões)
Apresentações feitas por acadêmicos e pensadores de destaque das universidades, os grandes especialistas nos temas abordados. Nessas sessões são compartilhadas as pesquisas mais atuais, com aprofundamento de seu conteúdo, a fim de que sejam colocadas em prática pelos participantes quando retornarem às suas organizações.
  • Todas as Mega Sessions (3 sessões)
Fornecem uma experiência de aprendizagem em sala de aula. A proposta é que cada participante tenha a oportunidade de focar o seu tema de interesse e ter uma experiência customizada.
  • Global HR Track – World Congress (5 sessões)
É a trilha de palestras oferecida pelo Congresso Mundial da World Federation.  Confira a programação completa no site do evento: http://annual.shrm.org

Fonte: O Estado de São Paulo, 29 de Março de 2018.

Leia Mais

Edição 2018/19 do Prêmio Learning & Performance Brasil traz novidades

Até 20 de maio estão abertas as inscrições para o Prêmio Learning & Performance Brasil. A edição 2018/19 é uma evolução do Prêmio e-Learning Brasil, que reconhece as melhores práticas em Aprendizado (desde 2002) e Performance (desde 2012). A novidade desta edição é a avaliação de projetos de Business Digital Transformation, com o objetivo de compartilhar as melhores práticas no tema. “Nosso propósito”, explica Francisco Soeltl, presidente e CEO da MicroPower e Institute for Learning & Performance, realizadores da premiação, “é promover no Brasil o desenvolvimento dos projetos de Transformação Digital de Negócios, através da apropriação das tecnologias por parte das pessoas, melhorando continuamente sua produtividade, a partir do desenvolvimento e efetiva aplicação de suas competências, para potencializar a alta performance, os resultados e a competitividade das organizações, de forma sustentável, e com respeito à diversidade humana.” A cerimônia de premiação acontecerá em 27 de agosto, a partir das 19 horas, no Renaissance São Paulo Hotel, na capital paulista. A ABRH-SP é uma das entidades apoiadoras da iniciativa. Mais informações: www.i4LP.com

Fonte: O Estado de São Paulo, 25 de Março de 2018.

Painéis vão debater a contribuição das mulheres para um mundo colaborativo

Evento promovido pela ABRH-SP em parceria com a ONU Mulheres, o CONALIFE – Congresso Nacional de Liderança Feminina terá sua terceira edição realizada em 24 de maio, no Hotel Unique (Av. Brigadeiro Luís Antônio, 4700), na capital paulista. A partir do tema central “Liderança Feminina para um Mundo Colaborativo”, os conferencistas convidados vão debater, em três painéis, as formas de contribuição das mulheres, como profissionais, cientistas e empreendedoras, para o novo mundo que já começou a ser desenhado. Além dos painéis, o 3º CONALIFE terá as participações, na abertura, do presidente da ABRH-SP, Theunis Marinho, da representante do Escritório da ONU Mulheres no Brasil, Nadine Gasman, e do presidente do Grupo Boticário, Artur Grynbaum. Outros nomes serão divulgados em breve. Painéis PAINEL 1 – O Futuro É Agora. Estamos Prontas? – Estamos a bordo de uma revolução tecnológica que transformará fundamentalmente a forma como vivemos, trabalhamos e nos relacionamos. Esse novo mundo que se desenha tem como traços mais velocidade, interdependência e complexidade. Nele, as relações são horizontais e os modelos hierárquicos perdem força, as decisões são tomadas mais por intuição e pelo coração, e as resoluções de longo prazo não funcionam. A mudança de perfil de mão de obra será drástica. A Inteligência Artificial vai substituir pelo menos 50% de nossas atividades, sendo que as tarefas operacionais e repetitivas tenderão a ser eliminadas mais rapidamente. Por trabalharem melhor em equipe e de forma mais colaborativa, por terem como característica a capacidade de comunicação e de liderar de forma inclusiva, entre outras, as mulheres têm um estilo de liderança que parece combinar mais com esse futuro. O painel vai discutir tais características e suas contribuições para um mundo cada vez mais colaborativo e tecnológico. CONFERENCISTAS
  • André Perfeito, economista-chefe da Gradual Investimentos
  • Cristina Palmaka, presidente da SAP Brasil
  • Sandra Boccia, jornalista, diretora das marcas Época Negócios e Pequenas Empresas & Grandes Negócios (PEGN)
  • Moderador: Rodrigo Forte, empreendedor, consultor e sócio-fundador da EXEC – Executive Performance
PAINEL 2 – Mulheres nas Ciências – Ainda não atingimos, no Brasil, 50% de mulheres formadas nas carreiras expressas pelo acrônimo STEM (em inglês), usado para designar as quatro áreas do conhecimento: Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática. Além disso, as mulheres nessas áreas enfrentam a questão da invisibilidade. Quando um homem e uma mulher trabalham em um mesmo projeto, é ele quem normalmente tende a ganhar o reconhecimento. Inspirar mais mulheres a ambicionar carreiras nessas áreas e as que já estão a terem a voz reconhecida será fundamental para assegurar que elas usufruam os trabalhos a serem criados no futuro, já que somente um percentual pequeno das carreiras hoje existentes permanecerá. As conferencistas do painel vão debater como promover essa mudança e também o quanto a participação feminina nesse universo assegurará a criação de soluções que levem em conta as necessidades das mulheres. CONFERENCISTAS
  • Miriam Harumi Koga, medalha de ouro na IX Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica (OLLA), realizada no ano passado, no Chile
  • Sônia Guimarães, professora adjunta de Física no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA)
  • Thaisa Storchi Bergmann, professora associada no Departamento de Astronomia do Instituto de Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
PAINEL 3 – Empreendedorismo e Colaboração – Vários estudos indicam que as mulheres são as mais interessadas em começar um negócio. Além disso, para muitas delas, ganhar dinheiro e melhorar o mundo podem andar juntos. Nesse contexto, empreender virou sinônimo de realizar, e colaborar corresponde a agir coletivamente em prol de um objetivo comum. Apresentar soluções que transformem o mundo demanda parcerias e colaboração, o que cria um mercado rentável, promissor e em crescimento (segundo estudo da PwC, a economia colaborativa movimentará mundialmente 335 bilhões de dólares até 2025). O painel apresentará histórias de empreendedoras que dividirão com o público suas trajetórias, sucessos e desafios no mundo colaborativo, e discutirá se as pessoas empreendem porque desejam, por necessidade ou pelos dois motivos, entre outras questões. CONFERENCISTAS
  •  Adriana Barbosa, empreendedora e presidente do Instituto Feira Preta
  •  Iana Chan, jornalista, fundadora da PrograMaria
Moderador: Hamilton da Silva, empreendedor social, fundador do Saladorama Para saber mais sobre o CONALIFE, acesse www.conalife.org.br O CONALIFE é resultado do trabalho e da dedicação dos integrantes dos Comitês de Conteúdo e Organizador: Comitê de Conteúdo Adriana Carvalho (ONU Mulheres); Elizabeth Leonetti (Adesione); Guilherme Cavalieri (Serasa Experian); Leyla Nascimento (WFPMA); Lia Azevedo (Grupo Boticário); Lilian Guimarães (ABRH-SP); Luana Génot (ID_BR); Majô Campos (Atento); Marcelo Nóbrega (McDonald´s); Maria Fernanda Teixeira (Integrow); Maria José Tonelli (FGV-EAESP); Maria Susana de Souza (RaiaDrogasil), coordenadora do comitê; Patrícia Vasconcelos Giácomo (RaiaDrogasil); Renato Amendola (Grupo Boticário); Teresa Franzini (CTO) e Theunis Marinho (ABRH-SP) Comitê Organizador Claudia Lorenz (Agência Um); Taila de Souza (Agência Um); Theunis Marinho (ABRH-SP); e Vânia de Faria (ABRH-SP)

Fonte: O Estado de São Paulo, 25 de Março de 2018.

Leia Mais

Trouw Nutrition tem nova diretora de RH Latam

Cristiane de Oliveira Silva é a nova contratada para liderar a equipe Latam de RH da Trouw Nutrition, empresa especializada em nutrição animal. Em seu novo desafio, ela será diretamente responsável pelo Brasil, México e Guatemala e vai se reportar a Wichard Bieze, diretor global de RH, e a Stefan Mihailov, diretor-presidente América Latina. Graduada em Psicologia com MBA em Gestão e Desenvolvimento de Pessoas pela FGV, a executiva atuou por 16 anos na DSM Nutritional Products, onde chegou à posição de senior HR manager – Latin America.

Fonte: O Estado de São Paulo, 22 de Março de 2018.

Leia Mais

Fórum gaúcho

Reforma Trabalhista na Prática é o tema do XIII Fórum de Relações Trabalhistas, que a ABRH-RS vai realizar no dia 12 de abril, das 13h45 às 18h, no centro de eventos da AMRIGS (Associação Médica do Rio Grande do Sul). Com o encontro, associação buscará examinar e debater todas as questões relacionadas à Lei 13.467/17, da reforma trabalhista, a fim de identificar melhor os impactos legais da nova legislação na construção de um Brasil mais competitivo e produtivo. Além de abordar decisões judiciais pós-reforma trabalhista para mostrar como a nova lei está influenciando a Justiça do Trabalho e tratar das exigências contratuais e documentais decorrentes da nova CLT, será apresentado o case A reforma trabalhista na prática empresarial, da Randon.

 Mais informações:

www.abrhrs.org.br

Tel. (51) 3254-8254

[email protected]

Fonte: O Estado de São Paulo, 22 de Março de 2018. 
Leia Mais

GOIANARH 2018 acontece em abril

O principal evento da ABRH-GO chega à 16ª edição, que será realizada nos dias 13 e 14 de abril, no Teatro do Sesi, em Goiânia. O GOIANARH 2018 – Congresso Goiano de Gestão de Pessoas vai acontecer sob o tema central Fazer Melhor Desenvolvendo Pessoas, com o objetivo de levar os congressistas a uma reflexão sobre o papel da gestão de pessoas nas organizações e apresentar metodologias de sucesso para o alinhamento dos colaboradores à visão estratégica do negócio. Único congresso do estado de Goiás voltado exclusivamente para o assunto, o GOIANARH deve receber um público de 400 pessoas, formado em 65% por gestores de RH, 25% por gestores de área e 10% por empresários, segundo dados da edição de 2017. “Estamos com uma alta expectativa tanto na quantidade de pessoas quanto na satisfação dos nossos congressistas. Em 2017, fomos sinalizados para a necessidade de mudança para um espaço maior a fim de abrigar o congresso e a feira de negócios”, comemora Dadson Borges de Moraes, presidente da ABRH-GO. A ABRH-Brasil participará da programação com sua vice-presidente Daviane Chemin abordando felicidade no trabalho, além de Jorgete Leite Lemos, diretora de Diversidade, e Ricardo Mota, superintendente da associação, que vão falar, respectivamente, da queda do preconceito no mundo do trabalho e da diversidade como caminho para a inovação. Já Sandra Gioffi, diretora do CONARH – Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas, promovido pela entidade, fará a palestra Fazer melhor – Programas de desenvolvimento que fazem muito com pouco. Entre as atividades, um painel vai discutir como é possível liberar o potencial das pessoas em um mundo VUCA (Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade, em tradução livre do inglês). Luciano Meira, diretor de metodologia do Ipog – Instituto de Pós-graduação e Graduação; Hélder Kamei, presidente da Associação de Psicologia Positiva da América Latina; e Dorothy Irigaray, coach sênior, são os debatedores. Mais informações: www.abrhgo.com.br
Leia Mais

Concorra a três bolsas integrais

Para ampliar o portfólio de cursos oferecidos aos profissionais de RH, a ABRH-Brasil e a Casa Educação querem saber a opinião dos interessados. Para tanto, foi criada uma pesquisa on-line. Os participantes do levantamento concorrem automaticamente a uma bolsa de estudos integral em um dos três cursos atualmente oferecidos pela parceria entre as duas instituições: Formação em Business Partner, Avaliação de Desempenho ou Cargos e Salários – Como Atrair e Reter Talentos. Serão aceitas respostas enviadas até 12 de abril e o sorteio das três bolsas integrais acontecerá no dia seguinte. Para participar, acesse goo.gl/KkrdAF.

Fonte: O Estado de São Paulo, 22 de Março de 2018.

Leia Mais

Novo guia da reforma trabalhista

O Brasil começa a viver uma revolução nas relações de trabalho com a entrada em vigor, no ano passado, da Lei de Modernização Trabalhista. Depois de passar por 850 emendas – segundo maior número em um projeto de lei no Congresso Nacional –, a nova legislação alterou 180 itens da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), que, no próximo 1º de maio, completará 75 anos. As mudanças, claro, geraram muitas dúvidas. Pensando nisso, a ABRH-Brasil uniu-se à consultoria Nexialistas para preparar um guia prático on-line que promova a melhor compreensão das novas regras. Trata-se de um e-book no qual é possível saber o que mudou e comparar como eram e como ficaram temas relevantes do mundo do trabalho, entre eles, jornada, prevalência das negociações coletivas, trabalho a distância, férias, imposto sindical, encerramento de contratos de trabalho e outros assuntos de interesse de profissionais de todas as áreas. Para fazer o download, é só acessar goo.gl/gs1PJv.

Fonte: O Estado de São Paulo, 22 de Março de 2018.

Leia Mais

RH e tecnologia: ainda falta integração

É antiga a discussão sobre a necessidade de o RH se familiarizar e utilizar da forma mais otimizada possível as tecnologias disponíveis nos processos de gestão de pessoas. E, à medida que as ferramentas evoluem, o debate ganha novos contornos. Para entender melhor a quantas anda essa relação em plena 4ª Revolução Industrial, o Pessoas de ValoRH conversou com Cezar Tegon, que, em 1999, fundou a Elancers, empresa de Recrutamento e Seleção (R&S) 100% on-line, e, desde 2016, investe na startup Vagas Online, de recolocação profissional pela internet. Nesta entrevista, ele avalia como o RH tem interagido com as novas tecnologias e o que precisa ser feito para avançar. Pessoas de ValoRH – Como você entende a relação do RH com as tecnologias? Cezar Tegon – Há 10, 15 anos, existia uma grande distância entre o discurso do RH e a realidade. Falava-se em ser estratégico, criar disruptura de processos, inovar e começar a utilizar mais tecnologia, mas a prática era bem diferente: principalmente no Brasil, o RH ainda engatinhava em termos de tecnologia, porque, mergulhado em resolver as questões burocráticas, não conseguia olhar para outros processos que não fossem jurídicos. Hoje, o maior problema está em não adotar um sistema integrado para informatizar de verdade todas as suas atividades. O RH foca a atenção no tema da moda, hoje a Inteligência Artificial (IA), e usa várias soluções desconectadas para resolver problemas pontuais. Fala em usar robô no processo de R&S, mas ainda recebe currículos por correio e e-mail, e os processos de seleção são feitos sem um workflow inteligente, com registro das diversas etapas, histórico da participação dos candidatos, etc. PV – Em 2009, o filme Amor sem Escalas trouxe uma discussão polêmica sobre o uso de tecnologia pelo RH para gerir pessoas em situações críticas como a demissão. Essa visão ficou ultrapassada? CT – De lá para cá, a visão das empresas sobre a importância das pessoas mudou bastante até por uma exigência dos jovens que ingressaram no mercado e têm uma visão diferente sobre a combinação de trabalho, vida pessoal e qualidade de vida. Hoje, as organizações se preocupam mais com as pessoas e como elas enxergam a sua marca. Pegando o exemplo clássico da demissão, mesmo em períodos de crises, as empresas têm se mostrado preocupadas com as pessoas nesse momento traumático, o que é um avanço. PV – Até que ponto a tecnologia substitui a sensibilidade humana na gestão de pessoas? CT – Não substitui. A máquina faz atividades rotineiras melhor e de maneira mais rápida, mas o feeling será sempre humano. Fazendo um comparativo, em um carro de Fórmula 1, mesmo com tecnologia para troca de marcha no tempo certo, controle de tração, etc., o piloto continua sendo o diferencial, porque tem o feeling da condução, a sensibilidade de achar o momento certo para ousar ou de ser mais precavido em situações que fogem da rotina. PV – A Vagas Online tem um robô que inscreve automaticamente os candidatos em oportunidades com o seu perfil. Como os “olhos” da máquina substituem a capacidade humana de escolher as vagas mais adequadas? CT – O robô faz com mais velocidade e eficácia o que um candidato muito atento e bem organizado levaria horas para fazer: vasculhar as oportunidades de emprego que têm a ver com seu perfil e se inscrever em todas elas. Também monta o Data Analytics do candidato para comparar com os requisitos da vaga e com os outros candidatos. Além disso, através do telefone ou WhatsApp, ele pode receber dicas de especialistas para aumentar suas chances de conseguir emprego, o que é mais um exemplo de que há coisas que as máquinas não podem fazer por nós. PV – Como tem sido a aceitação? CT – Confesso que os candidatos ainda ficam desconfiados de um robô trabalhar por eles, mas os que tomam coragem e começam a usar ficam positivamente surpresos. Entre os profissionais de RH, no começo a aceitação foi complicada, porque eles temiam ter candidatos fora do perfil, o que depois viram não ocorrer. Na verdade, o robô garante que o RH use seu tempo para se dedicar à atividade mais nobre, que é a escolha do melhor candidato.

Fonte: O Estado de São Paulo, 22 de Março de 2018.

Leia Mais

Abertura dos Grupos de Estudos

A Regional Centro-Oeste da ABRH-SP promove nestas terça e quarta, respectivamente em Lençóis Paulista (R. Aristeu Rodrigues Sampaio, 27) e Bauru (R. Durval Guedes de Azevedo, 2-144), os eventos de abertura dos Grupos de Estudos da região. Com início às 19 horas, os eventos terão como palestrante Fátima Farias, diretora dos Grupos de Estudos das Regionais, que vai falar sobre o tema “A nova ótica na gestão de pessoas”. Já no próximo dia 28, das 8h30 às 11h30, é a vez de a Regional Campinas realizar a palestra de abertura dos seus Grupos de Estudos, no Anfiteatro da Universidade Mackenzie Campinas (Av. Brasil, 1220). Como o tema “Abordagens em RH que levaram a DHL ao Prêmio Top Employer – 2018”, a palestra será conduzida por Elizabeth Sousa Rodrigues, Organizational Change Director da DHL. Inscrições: [email protected],  [email protected] ou (19) 3294-3307

Fonte: O Estado de São Paulo, 18 de Março de 2018.

Leia Mais

RH como designer organizacional

Autor do livro DesigneRHs para um Novo Mundo, o consultor em desenvolvimento organizacional com foco em RH, Marco Ornellas, abriu, na última quinta, o Ciclo de Palestras da ABRH-SP com a apresentação da tema “Como Transformar o RH em Designer Organizacional”.                                                                         

Ornellas pontuou que vivemos a convergência de três grandes crises: de identidade e valores; de sustentabilidade; e de modelo econômico. “Essas crises já aconteceram antes, mas agora estão potencializadas pela tecnologia”, lembrou. Segundo ele, em dez anos, 40% das empresas da Fortune 500, que classifica as 500 maiores corporações do mundo de acordo com a receita, não vão mais existir.

Diante desse cenário de complexidade e transformação, qual o papel do RH? Para Ornellas, o RH deve mudar de atuação com ações funcionais para uma atuação mais visionária com fins estratégicos: “O profissional de Recursos Humanos de hoje tem de olhar para fora e para o futuro, para os cenários e o que tem pela frente; olhar para dentro e (re) desenhar constantemente as organizações; e finalmente se movimentar e agir”. E, por levar um pouco de arte para as organizações, por ter como foco a ótica do usuário e por gostar de solucionar problemas, o design thinking é um aliado poderoso nesse processo.

Como explicou Ornellas, o RH que atua como designer organizacional é futurista (abre mão do conhecido, explora o desconhecido, questiona as certezas e desenha possibilidades); é inovador (desenvolve processos centrados nas pessoas com ousadia e positivismo); é tecnológico (atua como analista de dados); e gera impacto (tem um propósito e cuida da comunidade, do entorno e da sociedade como um todo). ‘Ele também precisa ser exponencial”, concluiu.

Fonte: O Estado de São Paulo, 18 de Março de 2018.

Leia Mais

QUER OBTER CONTEÚDO DE QUALIDADE COM INFORMAÇÃO ATUAL?

WhatsApp Precisa de Ajuda? Fale Conosco!